Uncategorized

Clareamento dental: 5 coisas que você precisa saber

Ter dentes brancos e um sorriso maravilhoso é o desejo de muitas pessoas atualmente.

 

clareamento dentário

 

O clareamento dental é uma opção bastante procurada na hora de cuidar da aparência e saúde bucal.

 

No post de hoje, vamos te apresentar 5 coisas que você precisa saber sobre esse procedimento. Desejamos uma ótima leitura.

 

Os tipos de clareamento

 

Dependendo do estado dos seus dentes, o procedimento pode ser realizado com o uso do gel ou através do laser, ambos feitos por um profissional. Converse com seu dentista e saiba qual desses procedimentos é o recomendado para chegar no clareamento desejado.

 

Gel

Esse procedimento é o mais conhecido e comum. O clareamento em gel é realizado pelo dentista, que utiliza produtos mais concentrados e específicos para a limpeza do dente.

 

O profissional cria uma moldeira, coloca o gel e encaixa nos dentes do paciente.

 

Durante o tempo determinado pelo dentista o paciente continua esse procedimento em casa, ele utiliza a moldeira durante 1 a 6 horas. Para manter os dentes brancos em casa, é necessário realizar algumas restrições na alimentação, evitando consumir produtos que possam manchar os dentes.

 

 

Laser

Quem deseja um clareamento mais rápido procura esse procedimento, que é realizado no consultório do dentista. Muitas vezes, os dentes ficam mais sensíveis com o clareamento a laser. O valor desse procedimento costuma ser maior.

 

É importante lembrar que nenhum desses procedimentos é permanente. Converse com seu dentista e agende um retorno quando necessário após realizar o clareamento dental.

 

Para quem o clareamento dental é indicado?

 

Com o passar do tempo, nossos dentes vão perdendo o esmalte, o responsável por determinar a coloração dental. Por esse motivo eles acabam mudando de coloração.

Os líquidos como café, coca-cola e alguns alimentos ajudam a deixar nossos dentes mais escuros, pois possuem uma grande quantidade de corante. 

 

O uso do tabaco é outro fator que prejudica os dentes e os torna mais escuros, sem contar os malefícios que ele traz para a saúde bucal.

 

Para as pessoas que sentem incômodo pela cor dos dentes, o clareamento dental é recomendado. Em alguns casos, ocorre restrições.

 

Cuidados necessários

 

O cuidado com a higiene bucal é muito importante e deve ser realizado diariamente.

 

Antes de realizar o clareamento dental, os dentes precisam estar totalmente limpos e sem resíduos de alimentos ou placa bacteriana.

 

Após o clareamento, os cuidados em casa precisam ser redobrados, até mesmo para dar sequência no procedimento. Quanto mais cuidado, maior a durabilidade do clareamento.

 

 Siga todas as recomendações de seu dentista.

 

Quando o clareamento não é indicado?

 

Dentes com restaurações, próteses, implantes e que sofreram alterações durante a fase de formação não reagem muito bem ao clareamento dental.

 

Para quem já realizou o tratamento do canal, o procedimento é feito de forma diferente. Normalmente o dente é clareado de dentro para fora – um produto é aplicado dentro do dente e assim é feito o clareamento.

 

Esse procedimento não é indicado para pessoas menores de 16 anos.

 

     

Alimentos que prejudicam o tratamento dental

 

Alguns alimentos vão prejudicar a aparência dos nossos dentes pois possuem corantes naturais.

 

O consumo deles deve ser evitado ainda mais durante e após o clareamento dental

 

Molho de tomate, vinagre balsâmico, café, vinho, doces, refrigerantes, beterraba, entre outros fazem parte do grupo de bebidas e alimentos que prejudicam a cor dos nossos dentes.

 

Evitar consumi-los em excesso pode trazer grandes resultados e benefícios para a estética e saúde dos seus dentes.

 

Se interessou pelo procedimento?

 

Ter um plano dentário vai te auxiliar muito na hora de realizar o clareamento dental, procure a Clínica OdontoMinas mais próxima de você e tenha um atendimento personalizado.

 

Oferecemos a possibilidade de realizar retornos diários até o fim do tratamento, para te proporcionar um atendimento personalizado, com qualidade e excelência.

Cuide do seu sorriso e da sua autoestima conosco. Entre em contato agora mesmo pelo WhatsApp e informe-se.

Descubra a importância da higiene bucal para as crianças

A higiene bucal é um cuidado muito importante que toda pessoa deveria ter, principalmente desde pequeno.

 

 

Trazer esse hábito para as crianças é algo que demanda uma grande atenção dos pais, porém proporciona diversos benefícios. No post de hoje, vamos te auxiliar e apresentar a importância da higiene bucal para os pequenos.

Busque sempre um profissional para te ajudar e realizar uma avaliação de tempos em tempos.

 

Começando cedo

É muito frequente entre os pais surgir a dúvida de qual seria a idade certa para começar a inserir a rotina de escovação na vida do seu filho.

A partir do nascimento do primeiro dente, a criança precisa do auxílio dos pais para começar a cuidar da higiene bucal. 

Os primeiros dentinhos são escovados com a gaze e, com o passar do tempo, a escovação é realizada com os produtos corretos, de uma maneira positiva, para incentivar a criança a apreciar esse momento.

Para cada idade, a quantidade de concentração de flúor é diferente. Para as crianças a concentração deve ser menor que 500 ppm. Essa informação é encontrada na caixinha do creme dental.

 

Cuide para prevenir 

Nossa boca é um ambiente vulnerável e favorável para o aparecimento de bactérias. 

As crianças têm sempre o costume de colocar a mão suja em tudo o que veem e levar à boca, correndo o risco de adquirir doenças inflamatórias como candidíase (conhecida como sapinho) causadas por fungos.

Por esse motivo muitos dentistas aconselham os pais a levarem a criança para o consultório nos primeiros anos de vida, ensinando desde pequeno a cuidar da higiene bucal e prevenir doenças futuras, como é o caso da tão conhecida cárie.

 

A cárie

A cárie é uma doença muito comum entre as crianças. Ela aparece na maioria das vezes devido à má escovação dos dentes. Para auxiliar na proteção contra a cárie, o flúor presente nas pastas de dente é um grande aliado.

O dente de leite com cárie, se não for tratado, pode trazer vários malefícios para a saúde bucal da criança, ocasionando problemas futuros no nascimento dos dentes permanentes.

Para evitar o surgimento da cárie, devemos realizar a higiene bucal pelo menos três vezes ao dia – após o café da manhã, almoço e janta. Evitar alimentos ricos em açúcar e amido vão prevenir o aparecimento dessa doença.

Lembre-se de levar seu filho ao dentista caso ele reclame de dores muito fortes no dente.

 

A escova ideal

Existem escovas ideais para cada idade, com características que atendem às necessidades para a higiene bucal.

Para os primeiros anos de vida da criança, entre os 6 meses e os 4 anos de idade, a escova deve ter uma cabeça pequena, contorno arredondados, cerdas macias e uniformes para não prejudicar os dentes e as gengivas. 

Com o passar do tempo os pais devem incentivar a criança a escovar os dentes sozinha, realizando movimentos circulares, desde os dentes do fundo até os da frente. Após esse procedimento, é importante escovar a língua e realizar o bochecho. 

Crianças a partir de 5 anos de idade devem ter escovas com cerdas mais grossas para ajudar na escovação.

Todos esses cuidados com a qualidade da escova são importantes, pois o uso da escova errada pode ocasionar em diversos problemas como desgastar o esmalte dos dentes e prejudicar a gengiva.

 

Tornando o momento legal

Incentivar de forma positiva a criança na hora de escovar os dentes requer muita paciência e atenção, porém gera grandes benefícios futuros.

Para iniciar a rotina com a criança, é aconselhável entretê-la com histórias divertidas dentro do processo de escovação. Explique para ela a importância de realizar essa higiene bucal.

Outras opções que podem fazer a diferença nessa rotina é levar um brinquedo e escovar o dente dele também. Assistir alguns vídeos sobre esse tema vai mostrar para a criança os benefícios que a escovação traz para a sua boca.

 

 

Conte com a ajuda de profissionais

 

Os dentistas podem te auxiliar nesse momento. Procure levar seu filho de 6 em 6 meses no dentista para acompanhar a saúde bucal da criança.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco agora mesmo pelo WhatsApp.

 

Unidade Piracicaba: (19) 98444-0867;

Unidade Mauá: (11) 98742-9911; Unidade Mauá 2: (11) 94882-9898;

Unidade Cidade Nova – Parauapebas/PA: (94) 98144-0038;

Unidade Rio Verde – Parauapebas/PA: (94) 98144-0091;

Unidade Bairro da Paz – Parauapebas/PA: (94) 98144-0022;

Unidade Marabá: (94) 98113-4850 e Unidade Sumaré: (19) 99338-0078.

Descubra as principais causas do mau hálito e como resolvê-lo.

Halitose, também conhecida como mau hálito, é um problema bucal que faz parte da vida de qualquer pessoa, seja um adulto ou até mesmo uma criança.

 

 

Sentimos um odor desagradável na boca quando acordamos, por exemplo, ou mesmo quando ingerimos um alimento com cheiro forte como o alho, a cebola, entre outros temperos.

 

Diversos fatores podem causar esse incômodo na boca. Um dos mais comuns entre as pessoas é a falta de cuidado com a higiene bucal, algo tão simples e que faz toda a diferença na hora de acabar com esse mau odor.

 

A ajuda de um profissional especializado é essencial na hora de identificar o principal motivo que causa essa sensação desconfortável dentro da boca, principalmente se essa sensação for constante após a escovação diária dos dentes.

 

Mau hálito: principais causas

 

O mau hálito é causado pelas pessoas devido a pequenos descuidos diários e a má higiene bucal, como por exemplo, o uso incorreto do fio dental, a escovação errada dos dentes, a cárie e até mesmo o tabagismo.

 

Em alguns casos, esse odor é causado por doenças mais sérias, como a gengivite, ou alguns distúrbios gástricos, como o refluxo.

 

Como escovar os dentes corretamente para evitar o mau hálito?

 

Na hora da escovação, é essencial retirar todo o acúmulo de alimento encontrado nos dentes, pois, caso contrário, as bactérias podem causar o mau hálito.

 

Para realizar esse procedimento da forma correta, a cerda da escova deve permanecer entre os dentes e a gengiva, realizando movimentos circulares.

 

A escovação deve ser realizada no mínimo três vezes ao dia, após as refeições como o café da manhã, almoço e janta.

 

O uso de produtos especializados na higiene bucal fazem a diferença para obter um melhor resultado.

 

Como o fio dental pode ajudar?

 

O uso do fio dental é indicado para eliminar a placa bacteriana e remover resíduos de alimentos das áreas onde a escova não consegue ter acesso.

 

Por esse motivo, é muito importante utilizá-lo corretamente na higiene bucal – os restos de alimentos podem causar bactérias que geram o tão indesejado mau hálito. 

 

O fio dental deve ser utilizado diariamente ao redor dos dentes, sem prejudicar a gengiva. Caso haja algum desconforto nesse processo, agende um horário com seu cirurgião dentista para prevenir futuras doenças causadas pelo uso incorreto de fio dental.

 

A cárie causa um odor desagradável na boca?

 

Uma das causas mais conhecidas do mau hálito é a cárie, que é causada pela má escovação dos dentes, ou seja, quando os restos dos alimentos não são retirados corretamente dos dentes. O acúmulo de alimentos causa a proliferação de bactérias, que por sua vez produzem lesões que podem causar o mau odor e, em casos mais graves, uma dor insuportável.

 

Muitos produtos que contém flúor são indicados para prevenir o surgimento da cárie, mas, para acabar de vez com elas, você deve sempre procurar um profissional mais próximo a você.

 

O tabagismo causa o mau hálito?

 

Como citado anteriormente no texto, os resíduos encontrados entre os dentes causam bactérias responsáveis pelo mau hálito na boca. 

 

O uso do tabagismo ajuda no acúmulo desses resíduos e gera uma mudança na produção de saliva, possibilitando o começo de uma infecção.

 

Todo esse processo que o tabagismo causa na boca pode gerar o mau hálito. Realizar uma limpeza bucal é indicado para quem faz o uso do tabaco, pois auxilia na prevenção de doenças. 

Doenças bucais e o odor desagradável na boca?

 

A maioria das doenças bucais são causadas por distúrbios gástricos, como o refluxo, ou pelo uso incorreto do fio dental; e a gengivite é uma delas. Devido ao acúmulo de placas bacterianas nos dentes, o mau odor prevalece e, nesse caso, só pode ser eliminado com a ajuda de um profissional.

 

Como acabar de vez como o mau hálito?

 

Para qualquer pessoa, são poucos os cuidados que fazem a diferença na hora de manter a saúde bucal e eliminar de vez o odor indesejável na boca.

 

Esses cuidados podem ser realizados desde criança. Para isso, conta-se com a ajuda de um dentista especializado, que vai auxiliar no uso de produtos corretos e indicar o melhor procedimento para resolver esse desconforto.

 

Conclusão

 

Percebeu que acabar com o mau hálito não é coisa de outro mundo?

 

Mantenha os cuidados necessários diariamente e siga as recomendações deste post. Em casos mais graves, agende um horário com seu cirurgião dentista para fazer uma avaliação e compreender a causa do mau hálito na boca.

Como aliviar a dor de dente com técnicas caseiras?

É sempre aconselhável buscar ajuda de um profissional na hora em que ocorrer a dor de dente. Normalmente, essas dores podem começar em uma hora inconveniente.

 

 

Para te ajudar, separamos 5 dicas de como aliviar a dor de dente com técnicas caseiras. 

Lembrando que todas essas dicas são para amenizar a dor até chegar a hora da sua consulta com o dentista. 

Desejamos uma ótima leitura.

 

Técnicas caseiras

 

As técnicas caseiras para aliviar a dor de dente insuportável trazem um conforto temporário, mas resolvem esse problema.

Confira nossas 5 dicas fáceis para te ensinar como aliviar a dor de dente e minimizar de uma vez por todas esse incômodo. 

 

 

  • Compressas frias 

 

Segurar uma compressa fria na parte de fora de sua bochecha pode ajudar no alívio. 

Se sua dor de dente vier junto com inchaço, é recomendado utilizar esse processo, pois o frio ajuda na hora de amortecer a dor, reduz o inchaço e a inflamação.

 

 

  • Enxágue com água e sal 

 

Enxaguar a boca com água e sal vai te ajudar a resolver a dor. 

Misture os dois ingredientes em um copo. O essencial é fazer esse líquido encostar no dente dolorido. 

A  água na temperatura morna é calmante e ajuda a aliviar a dor. Já o sal ajuda a reduzir o inchaço no tecido da gengiva. Após a mistura, faça um bochecho de hora em hora por 30 segundos e cuspa o líquido.

É importante lembrar que esses efeitos são temporários.

 

 

  • Cravo

 

Décadas atrás, o cravo era usado pelos médicos para tratar a dor de dente, pois ele contém eugenol, um agente entorpecente, e é anti-séptico, ou seja, ajuda a matar os germes causadores de infecção.

Coloque 2 ou 3 cravos na região do dente dolorido e, conforme os cravos começam a amolecer, mastigue levemente para liberar o eugenol na boca e amenizar a dor e infecção do dente.

 

 

  • Própolis e macela 

 

Outra opção que vai te mostrar como aliviar a dor de dente com técnicas caseiras é o chá de própolis com macela – basta fazer bochechos com essa bebida que o incômodo vai diminuir. 

 

Para fazer o chá, é só ferver duas folhas de macela e acrescentar 30 gotas de própolis. Beber o chá em temperatura morna vai ajudar a aliviar a dor de dente por algum tempo.

O própolis, assim como o cravo, possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antissépticas. Já a macela é uma planta medicinal que contém diversos benefícios. 

 

 

  • Alho 

 

Para acabar de vez com a dor de dente, usar o alho pode ser uma das opções. O recomendado é usar o pó de alho com sal e aplicá-lo no dente até a dor diminuir e acabar de vez com esse incômodo.

Ainda utilizando o alho para te ensinar como aliviar a dor de dente, outra opção é colocar o alho em cima do dente dolorido e mastigar. 

Após alguns segundos, a dor vai diminuir e, caso haja alguma infecção, o alho tem propriedades que podem prevenir algo mais grave. 

O gosto na boca não é dos melhores, porém o resultado é satisfatório. Caso o odor do alho permaneça na boca, você pode usar o enxaguante bucal para trazer um frescor e ajudar no sabor.

 

  • Escova de Dente

Na hora de escovar os dentes, é indispensável o uso correto da escova e pasta dental. Exagerar na pasta dental pode prejudicar o esmalte dos dentes e escovar com muita força pode inflamar a gengiva.

É recomendado utilizar o fio dental antes de começar a escovação, pois ele alcança lugares que as cerdas das escovas não alcançam.

Muitas vezes, o incômodo na hora de escovar os dentes pode ser causado pela escova dental. Em muitos casos, vale a pena investir na troca da escova, procurando sempre uma escova macia e com cerdas leves.

Na hora de colocar a pasta dental na escova, a quantidade certa é do tamanho de um feijão.

 

  • Cuidados diários 

Nada melhor do que manter os cuidados diários, que podem prevenir as dores de dente.

É essencial você escovar os dentes pelo menos 3 vezes ao dia, 30 minutos após o café da manhã, almoço e janta.  

Se possível, utilize o fio dental antes das escovações e com muito cuidado para não machucar a gengiva. 

Fazer gargarejos com enxaguante bucal após a escovação vai ajudar a eliminar as bactérias e o mau odor da boca.

 

  • Procure um especialista 

Essas foram algumas dicas para você saber como aliviar a dor de dente com técnicas caseiras, lembrando que elas são para trazer um conforto imediato e diminuir o incômodo.

Procurar um especialista sempre é a melhor solução, pois só ele saberá de fato como tratar essa dor e resolver corretamente o problema que está causando esse desconforto na sua boca.

Lembre-se de procurar um especialista e encontrar a clínica mais próxima a você.

Gengiva sangrando? Descubra quais são as principais causas

Um dos problemas bucais mais frequentes e percebido principalmente na hora da escovação é a gengiva sangrando. Além de ser um incômodo, pode significar que a saúde das gengivas não anda bem. Por isso, esse artigo vai te mostrar quais são os principais motivos causadores do sangramento gengival e sugerir alguns tratamentos para resolver a situação. Fique conosco até o final! 

Gengiva sangrando: principais causas

A principal causa do sangramento das gengivas, na maioria da vezes, é o grande acúmulo de placa bacteriana e tártaro. Apesar de serem problemas extremamente comuns, a placa bacteriana, assim como o tártaro, se não forem removidos na limpeza dentária com o dentista, podem causar uma inflamação nas gengivas. 

A gengiva sangrando é conhecida como gengivite. Além do incômodo sangramento, as gengivas podem ficar inchadas e com o aspecto mais avermelhado do que o normal. Elas ainda podem apresentar dor na hora da mastigação ou ao toque. 

Outra causa da gengivite é uma higiene bucal ineficiente, ou seja, escovar os dentes da forma errada ou com a frequência não indicada, não usar o fio dental e enxaguantes bucais, também contribui para o surgimento dela. A falta de uma limpeza dentária periódica com o dentista, também agrava o problema. 

Outras causas de gengivite menos comuns

Apesar de serem mais raras, existem outras possíveis causas da gengiva sangrando. Conheça quais são:

  • Hemorragia sem controle;
  • Escovação com força excessiva. Além de causar retração gengival, pode causar sangramentos; 
  • Alterações hormonais, especialmente na gravidez; 
  • Próteses dentárias mal ajustadas ou apertadas demais na boca; 
  • Uso errado do fio dental. Você não deve colocar força demais ao passar o fio dental entre os dentes, pois pode machucar as suas gengivas; 
  • Um ou mais elementos dentários infeccionados;
  • Leucemia grave; 
  • Uso constante de medicamentos afinadores do sangue; 
  • Deficiência de vitamina K no organismo. 

A gengivite pode evoluir para periodontite

Se você está com a gengiva sangrando, sabia que esse problema pode evoluir para um quadro mais grave? Se você é daqueles que não costuma fazer uma boa higiene bucal diária e só vai ao dentista quando um ou mais dentes estão doendo, a sua gengivite pode evoluir para a periodontite. 

Com o tempo, a placa bacteriana acaba aumentando e invadindo os tecidos de suporte dentário, conhecido como periodonto. A periodontite nada mais é do que uma inflamação desse tecido. O tratamento pode ser bem mais oneroso e demorado, dependendo da situação. 

Gengiva sangrando: opções de tratamento

As alternativas de tratamento para a gengiva sangrando são relativamente simples. Vale lembrar que somente o dentista é quem pode indicar o melhor tratamento, depois de fazer uma completa avaliação clínica. As opções de tratamento mais comuns são: 

  • Fazer uma boa limpeza dentária a cada 6 meses no consultório do seu dentista. Esse simples procedimento vai impedir que você seja contemplado com um desagradável sangramento gengival. 
  • Escovar os dentes corretamente 3 vezes ao dia, ou seja, depois do café da manhã, do almoço e antes de dormir. Alguns tutoriais na internet ensinam como escovar os dentes da forma correta;
  • Usar sempre o fio dental após as principais refeições. O grande problema é que muita gente negligencia o seu uso e, com o tempo, acabam ficando com a gengiva sangrando;
  • Fazer o uso de um bom enxaguante bucal após a última escovação do dia. Esse produto elimina as bactérias causadoras do mau hálito e evita o acúmulo excessivo de placa bacteriana, que é a causadora da gengivite. 
  • Trocar regularmente a sua escova de dentes. O recomendado pelos dentistas é que a troca seja feita, em média, a cada 3 meses. Prefira escovas com cerdas macias e cabo emborrachado, para facilitar a escovação. 
  • Não palitar os dentes após as refeições. Esse é um péssimo hábito que muitas pessoas ainda têm. O palito, em contato com a gengiva, pode machucá-la e causar sangramentos.

Uso de medicamentos para gengiva sangrando

Se você faz uma boa higiene bucal, não deixa de fazer a limpeza dentária com o seu dentista regularmente e, mesmo assim, está com a gengiva sangrando, uma consulta com um médico ou cirurgião-dentista deve ser feita. Nesse caso, é preciso fazer uma avaliação minuciosa do seu quadro clínico

Pode ser que seja necessário fazer uma intervenção com medicamentos. Mas é somente um especialista é quem pode determinar qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e o tempo de tratamento. Jamais se automedique e siga à risca as orientações do seu médico. 

Conclusão
Você percebeu que as causas e os tratamentos para a gengiva sangrando são relativamente simples e fáceis. Agora é só seguir as nossas dicas para manter seus dentes e gengivas sempre saudáveis. Afinal, ninguém está disposto a enfrentar os incômodos problemas bucais, certo?

O que são e para que servem as próteses dentárias?

Com os constantes avanços tecnológicos, ter um sorriso de cinema, mesmo depois dos 50 ou 60 anos, já não é mais algo considerado impossível. Uma técnica bastante usada em todo o mundo pelos dentistas, são as próteses dentárias.  Preparamos esse post que vai te explicar tudo a respeito desse assunto. Continue a leitura e fique por dentro. 

O que são próteses dentárias e para que elas servem? 

As próteses dentárias visam a substituição de um ou mais dentes faltantes na boca de um indivíduo. Quando uma pessoa perde um ou mais dentes, seja por problemas bucais não tratados ou por algum acidente, o uso de próteses como opção de tratamento é o mais indicado. 

O principal objetivo do uso das próteses dentárias é trazer de volta a harmonia do sorriso, restabelecer a função mastigatória do paciente e, claro, corrigir a deficiência estética provocada pela ausência de elementos dentários. O tratamento com o uso de próteses é indicado para quem perdeu um, vários ou todos os dentes. 

Diferença entre as próteses dentárias e implante

Essa é uma dúvida bastante comum entre os pacientes. Tanto a prótese dentária quanto o implante têm basicamente a mesma função, que é a reposição de um ou mais dentes. Na verdade, eles são tratamentos complementares. O implante substitui a raiz do dente, que servirá como uma espécie de suporte para a prótese. 

Mas para todo o processo de reabilitação ficar 100%, é preciso colocar uma prótese dentária. Em suma, o implante por si só não é capaz de desempenhar a função do novo dente, pois a sua função é substituir a raiz do mesmo. Por isso, a prótese é necessária, pois ela vai trabalhar em conjunto com o implante. 

As próteses dentárias são uma alternativa de tratamento menos invasiva. Ou seja, se a raiz do dente do paciente estiver saudável, o implante torna-se desnecessário. Nesse caso, somente a prótese que é indicada. 

Tipos de próteses dentárias

Antes de iniciar o seu tratamento em busca do sorriso perfeito, uma avaliação com um dentista é a primeira coisa a se fazer. Conheça os principais tipos de próteses dentárias disponíveis no mercado: 

Prótese dentária total removível: Conhecida popularmente como dentadura e bastante usada por pacientes acima dos 60 anos. Essa prótese substitui um ou todos os elementos dentários em ambas as arcadas. São classificadas como convencionais, overdenture e protocolo. 

Prótese parcial removível: Indicada quando o paciente ainda possui alguns dentes saudáveis na boca. Esses elementos dentários é que vão servir como base de sustentação da prótese parcial que será colocada. 

Prótese dentária parcial fixa: Existem dois tipos: coroas ou pontes, com indicações diferentes, dependendo do caso. As pontes substituem a falta de um ou mais dentes perdidos, já as coroas têm o objetivo de restabelecer a estética e a função de um dente. 

Prótese sobre implantes: Necessita que os implantes dentários sejam feitos, já que esses vão substituir as raízes naturais dos dentes. Esse tipo de prótese dentária deverá ser fixada em cima dos implantes, que servirão de suporte para a mesma. 

Cuidados após a colocação de uma prótese

Depois de ser submetido ao tratamento com próteses dentárias, alguns cuidados básicos no dia a dia por parte do paciente, são necessários. Conheça quais são e conserve o seu sorriso por muito mais tempo: 

  • Escove os dentes corretamente 3 vezes do dia. Dê preferência para uma escova com cerdas grandes e firmes e não se esqueça de escovar a língua. A higiene bucal deverá ser feita sempre após as principais refeições;
  • Se você usa uma prótese dentária removível, o ideal é que ela seja retirada para facilitar a devida higienização. A limpeza da prótese deve ser feita preferencialmente com sabão neutro e o enxágue em água corrente.  
  • Para pacientes que usam dentaduras, antes de se deitarem, deve-se limpar bem a prótese e colocá-la em uma solução antibactericida ou água filtrada. O recomendado é deixá-la em imersão até o dia seguinte. 
  • Trocar regularmente a sua escova de dentes. O recomendado pelos dentistas é que a troca seja feita, em média, a cada 3 meses. 
  • Use o creme dental indicado pelo seu dentista e faça o uso das pastilhas para limpeza de próteses, que são de grande valia quando o assunto é uma boa higiene bucal. 
  • Não se esqueça de fazer uma avaliação periódica da sua prótese dentária com o seu dentista. Somente assim, elas permanecerão saudáveis e firmes na boca. As visitas devem ser feitas a cada 6 meses, em média.

Conclusão
Está vendo que uma prótese dentária é diferente de um implante? Se você quiser ter um sorriso harmonioso e deixar a vergonha de sorrir no passado, é hora de agendar uma avaliação clínica com um dos nossos dentis

A importância de realizar a limpeza dos dentes a cada 6 meses

Não restam dúvidas de que um belo sorriso chama muito a atenção e deixa a autoestima nas alturas. Mas para manter os dentes sempre saudáveis, é preciso fazer uma limpeza dos dentes no consultório do dentista a cada 6 meses. Conheça a importância desse procedimento e tenha o sorriso de cinema que sempre sonhou. 

A limpeza dentária remove o tártaro e a placa bacteriana

Mesmo que você escove seus dentes 3 vezes ao dia, faça uso do fio dental após as refeições e use um bom enxaguante bucal, o acúmulo de tártaro e placa bacteriana, com o passar do tempo, são inevitáveis. A grande questão é que, somente com a limpeza dentária é possível eliminar por completo esse problema. 

Por isso, pelo menos 2 vezes ao ano, toda  pessoa precisa ser submetida a esse procedimento, considerado simples e indolor. Somente a escovação, por mais que seja feita da forma correta, não consegue remover a placa bacteriana e o tártaro. 

A limpeza dentária evita doenças periodontais

Doenças periodontais são aquelas que afetam a sua gengiva. As mais comuns são a gengivite, periodontite, sangramento gengival, dentre outras. Por isso, uma boa limpeza dentária vai evitar que esse tipo de problema apareça em sua boca, mantendo-a saudável por mais tempo. 

O problema é que se uma gengivite não for tratada logo, ela pode ser agravar e causar danos maiores à toda estrutura da boca. E o tratamento, dependendo da gravidade do problema, pode ser bem caro se comparado a uma profilaxia bucal. Pense nisso! 

Evita tratamento de canal e outros problemas bucais

Outro benefício de se fazer uma boa limpeza dentária no consultório do dentista a cada 6 meses, é que você vai passar bem longe dos incômodos e onerosos tratamentos de canal. A limpeza ajuda a manter seus dentes e gengivas sempre saudáveis. 

Outro problema que a limpeza dentária também pode evitar são as temidas cáries. Muitas vezes, elas aparecem em um ou mais elementos dentários e, se não for detectada e tratada em tempo hábil, pode afetar a raiz do dente, obrigando o paciente a fazer um tratamento de canal. 

A limpeza dentária evita a perda dos dentes

Outra importância de uma boa limpeza dentária a cada 6 meses, é que ela também evita a perda de dentes por causa do avanço das cáries que não foram devidamente tratadas ou de outras doenças bucais. E se uma intervenção do dentista não for feita o mais depressa possível, o risco de perder os dentes é alto. 

Vale lembrar que a prevenção sempre sai muito mais em conta do que qualquer outro tipo de tratamento. Por isso, que tal investir em uma boa limpeza dentária semestral no consultório do seu dentista? Depois, é só sorrir para a vida! 

Como é feita a limpeza dental? 

Se você sempre teve a curiosidade de saber como é feita uma limpeza dentária, vamos esclarecer essa dúvida agora: 

Na verdade, trata-se de um procedimento bastante simples que pode levar, no máximo, 1 hora, dependendo da quantidade de placa ou tártaro a serem removidos. 

Tudo começa com uma criteriosa avaliação clínica do profissional. Depois de detectar os pontos mais críticos, o dentista começa a limpeza dos dentes, removendo toda a placa bacteriana e o tártaro com as ferramentas adequadas. 

Depois que a limpeza dentária for concluída, o dentista aplica uma camada de flúor em todos os dentes de ambas as arcadas. Recomenda-se não beber e não comer nada logo após a limpeza dos dentes, para que o flúor tenha o efeito desejado.  

Dicas extras para ficar longe dos problemas bucais

  • Escove os dentes corretamente 3 vezes ao dia, ou seja, depois do café da manhã, do almoço e antes de dormir. Alguns tutoriais na internet ensinam, de maneira prática, como escovar os dentes da forma correta;
  • Use o fio dental após as principais refeições. Nem sempre a escovação remove os restos de alimentos que ficam entre os dentes, o que torna necessário o uso do fio dental;
  • Não esqueça de usar um bom enxaguante bucal após a última escovação do dia. Esse produto elimina as bactérias causadoras do mau hálito e evita o acúmulo excessivo de placa bacteriana; 
  • Troque regularmente a sua escova de dentes. O recomendado pelos dentistas é que a troca seja feita, em média, a cada 3 meses. 
  • Faça uma boa limpeza dentária a cada 6 meses no consultório do dentista, que vai fazer uma avaliação geral em todos os dentes e gengivas. 

Conclusão
Agora que você sabe como funciona uma limpeza dentária e conhece toda a sua importância, que tal marcar uma consulta com um dos nossos dentistas para uma avaliação da sua saúde bucal? Pode acreditar, ter dentes brancos e saudáveis não tem preço. Sua autoe

Qual a diferença entre facetas e lente de contato dental?

Um sorriso com dentes brancos, alinhados e saudáveis abre diversas portas, inclusive profissionais. Uma dúvida bastante recorrente de milhares de pessoas que buscam tratamento dental estético, é sobre a diferença entre facetas e lentes de contato. Se você se identificou com essa questão, leia todo esse post e fique por dentro do assunto.

Facetas de porcelana

As facetas de porcelana, como são popularmente conhecidas, são uma espécie de capinhas confeccionadas em cerâmica odontológica. Na maioria das vezes, essas peças têm sete milímetros de espessura, ou seja, 0,7 cm.

Elas são cimentadas na parte da frente dos dentes incisivos centrais e têm como principal objetivo melhorar a aparência do sorriso, deixando-o mais chamativo. A principal diferença entre facetas e lentes de contato é que as facetas demandam que o dentista faça pequenos desgastes nos dentes para que as devidas correções estéticas sejam realizadas.

Além disso, o tratamento com facetas de porcelana também serve para o clareamento de dentes manchados e com a aparência escurecida. Isso acontece, na maioria das vezes, ao consumo excessivo de alimentos de cor escura como café, suco ou refrigerante de uva, beterraba, dentre outros.

Lentes de contato dental 

Outra diferença entre facetas e lentes de contato, é que as lentes requerem uma maneira diferente na hora da colocação. Por serem capas ultra finas também confeccionadas em cerâmica, elas têm espessura que variam entre 0,2 a 0,4 mm. Ou seja, são bem mais finas se comparadas com as facetas e praticamente transparentes. 

Mais uma diferença entre facetas e lentes de contato, é que o  procedimento com as lentes é minimamente invasivo, exigindo um pequeno desgaste dos elementos dentários. Em alguns casos, nenhum desgaste dos dentes é necessário.

O principal objetivo das lentes de contato dental é promover o branqueamento dos dentes ou a correção da parte estética. Mas tanto as facetas quanto as lentes vão deixar o seu sorriso de cinema. 

Diferença entre facetas e lentes de contato: qual é o tratamento mais indicado?

Agora que você já sabe a diferença entre facetas e lente de contato, chegou a hora de saber qual o tratamento mais indicado. Tudo vai depender das necessidades individuais de cada paciente. Se o seu objetivo for as correções dentárias, as lentes de contato são as mais recomendadas. 

Por exemplo, fechamento de diastemas dentários (espaço extra entre um ou mais dentes), aumento do tamanho dos dentes, bem com sua largura e arredondamento de ângulos, são procedimentos indicados para as lentes de contato. 

Já as facetas de porcelana são indicadas para pacientes que desejam clarear ou alinhar os dentes. Por isso, se você não está satisfeito com a cor do seu sorriso e quer que seus dentes fiquem mais alinhados na gengiva, o tratamento com facetas é o mais indicado. De qualquer forma, uma avaliação com o seu dentista é fundamental. 

Principais benefícios das facetas e lentes de contato 

Não basta somente conhecer a diferença entre facetas e lente de contato. É preciso estar a par dos benefícios de cada tratamento, que são bastante idênticos. São eles: 

  • O tratamento é bastante rápido, ou seja, três a quatro consultas já são suficientes para alcançar os objetivos estéticos;
  • Baixa manutenção. Isso se deve ao fato das facetas de porcelana não provocarem alteração na cor dos dentes;
  • Se ambos os procedimentos forem bem executados, os resultados podem durar cerca de 15 anos ou até mais, dependendo dos cuidados bucais do paciente; 
  • Dentes brilhantes e bem alinhados;
  • Sua autoestima nas alturas. 

Diferença entre facetas e lentes de contato: principais cuidados

Agora que você conheceu um pouco mais a diferença entre facetas e lente de contato, precisa ter alguns cuidados com o seu novo sorriso após o tratamento. Saiba quais são eles: 

  • Evitar mastigar alimentos muito duros, pois o risco de quebra das peças colocadas nos dentes é alto; 
  • Não roer unhas, pois além de ser um hábito pouco saudável, pode danificar as facetas ou as lentes de contato; 
  • Jamais usar os dentes para abrir embalagens de alimentos; 
  • Escovar os dentes com calma 3 vezes ao dia; 
  • Usar o fio dental após as principais refeições; 
  • Não esquecer do uso do enxaguante bucal após a última escovação do dia;
  • Trocar regularmente a sua escova de dentes;
  • Fazer visitas periódicas ao dentista para uma boa limpeza

e avaliação geral. 

Conclusão
Está vendo que a diferença entre facetas e lente de contato é mínima e que os dois procedimentos são bastante parecidos? Por isso, antes de se decidir sobre qual será o seu tratamento, agendar uma consulta com um dentista é sempre uma boa opção. Depois de uma completa avaliação do seu caso, este profissional vai indicar o melhor tratamento para v

4 situações em que o uso de prótese dentária é recomendado

A prótese, também conhecida como prótese dentária, é uma área da odontologia que lida com dentes ausentes ou deficientes. Ela serve para melhorar a função e a aparência estética dos seus dentes, bem como a sua qualidade de vida. Com isso, não é apenas a beleza que importa, mas também sua saúde.

Uma prótese dentária é um aparelho dentário que substitui um dente ausente ou cobre defeitos dentários. Esses aparelhos dentários incluem implantes, coroas, pontes, dentaduras e facetas, e alguns deles podem ser removíveis ou fixados permanentemente na boca. Se você acha que pode se beneficiar de uma prótese, seu dentista pode explicar a opção mais eficaz para suas necessidades dentárias.

Confira abaixo como saber se você precisa de implantes dentários:

Você está sem um ou mais dentes

Ninguém quer realizar suas atividades diárias com falta de dentes, porque as lacunas serão notadas ao falar. Isso pode levar ao constrangimento e à evitação. Implantes dentários podem lhe dar alguma esperança. Você não precisa mais ter vergonha dos dentes perdidos, pois o implante preencherá o espaço onde seus dentes estavam localizados, misturando-se naturalmente.

Seu dente rachou

Dente rachado não pode ser reparado normalmente sem cirurgia corretiva, incluindo uma coroa dentária ou um implante. O dentista determinará isso após avaliar seu problema dentário. Muitos dentistas têm um objetivo comum de reestruturar seu dente. Se estiver muito danificado, no entanto, a melhor opção seria extraí-lo e ter um implante para substituir o dente problemático. Se precisar de um implante, ele funcionará como seu dente.

Sua dentadura está frouxa

Se você possui próteses frouxas, os implantes podem ser sua solução. Eles podem substituir os seus parciais, bem como dentaduras. Os implantes são uma ótima alternativa para parciais e dentaduras. Muitos pacientes escolhem implantes porque não precisam se preocupar com a sensação de autoconsciência que pode ocorrer a qualquer momento.

Se você tiver perda óssea

Os implantes dentários podem impedir a perda óssea na mandíbula de uma pessoa. Parte do implante colocado no maxilar geralmente atua como a raiz do dente artificial feita de titânio. Naturalmente, isso é usado para unir seu osso ao tecido através de um processo chamado osseointegração. Este procedimento permite ao implante estimular o crescimento como raízes naturais no dente. Os implantes dentários interrompem a degeneração óssea.

Todo paciente é diferente. Após o diagnóstico, seu dentista fornecerá um plano de tratamento, o tempo de conclusão necessário e a duração de todo o processo. O tempo de tratamento depende muito das suas necessidades e histórico dentário, bem como da saúde do osso da mandíbula. Também depende dos materiais que o dentista usará.

Fale conosco

Quer saber mais sobre esse serviço ou sobre esse assunto? A Clínica Odonto Minas pode te ajudar a instaurar suas próteses e recuperar sua autoestima. Entre em contato agora mesmo pelo WhatsApp e informe-se.


Cáries: conheça as principais causas e como funciona o tratamento

Dores constantes, sensibilidade nos dentes, mau hálito e inchaço nas gengivas. Muitas pessoas não sabem, mas esses podem ser sintomas da cárie, doença geralmente associadas às crianças, porém muito comum em adultos. Inicialmente assintomática, a lesão cariosa pode comprometer a saúde bucal, quando não tratada.

Por isso, visitas periódicas ao dentista é a melhor forma de prevenção contra as cáries. Ainda que não apresente os sinais, é importante que o paciente tenha o acompanhamento de um profissional para evitar esse e demais problemas.

Afinal, dicas básicas sobre os cuidados com a higiene bucal podem transformar maus hábitos em uma limpeza mais consciente dos dentes e reverter quadros de risco. No caso das crianças, a atenção aos sintomas e a escovação devem ser redobrados.

Antes de você começar a se desesperar e correr para a clínica odontológica, vamos aos detalhes sobre a doença e às recomendações dos especialistas sobre o tratamento.

Mas, afinal, o que é a cárie?

Primeiramente, vamos à natureza do problema. Você já ouviu falar em desmineralização da estrutura dental? Provavelmente, não. Pois bem, é exatamente isso o que acontece em sua boca, quando ocorre a cárie.

A saber, a placa, quando não eliminada devidamente pela escovação, seguida de fio dental, acumula bactérias que produzem ácidos, atacando o esmalte do dente e criando, assim, pequenas cavidades ou lesões cariosas.

Em longo prazo, tais lesões podem progredir, destruindo definitivamente o dente. Com isso, cabe uma conversa mais detalhada com o seu dentista para entender melhor as consequências da cárie para a sua saúde bucal.

Quais as principais causas da cárie?

Com toda a certeza, os maus hábitos de higiene são os maiores causadores da cárie em qualquer pessoa.

Na correria do dia a dia, muitas vezes nos despreocupamos com a qualidade da escovação, realizando-a com pressa e de maneira mais relaxada, pouco efetiva para a limpeza dos dentes.

É provável que o ritmo acelerado também nos faça esquecer o uso de fio dental, essencial no combate à placa bacteriana. Ao contrário do que se pensa, a escovação isolada não é o suficiente para garantir a higiene completa, uma vez que as cerdas da escova não alcançam regiões de difícil acesso, próximas à gengiva.

Existem ainda outros fatores que contribuem para o surgimento da placa e, consequentemente, da cárie. Como:

– Consumo de alimentos e bebidas com muito açúcar;

– Ingestão de alimentos pegajosos, como balas, caramelos e frutas secas;

– Tabagismo;

– Fatores genéticos associados.

Dessa forma, a melhor saída para a prevenção da doença está nos cuidados com a limpeza e com a alimentação. Aproveite para agendar uma ida à clínica odontológica, assim que possível, para checar se está tudo certo.

Como funciona o tratamento?

Já deu para entender que a gravidade do problema depende, exclusivamente, da atenção com a saúde bucal. De nada adiantará visitar mil vezes o seu dentista, se não houver um compromisso diário com a limpeza de seus dentes e gengiva.

É comum que as pessoas concentrem seus cuidados com a saúde em outras partes do corpo, negligenciando o que se passa em suas bocas. A frequência com que visitam outros médicos costuma ser bem maior. Nesse meio tempo, inúmeros problemas bucais podem estar se desenvolvendo de maneira silenciosa.

A boa notícia é que, no caso da cárie, quando identificada desde o início, o tratamento é relativamente simples.

A forma mais comum de tratar a doença é remover a parte do dente atingida e preencher a cavidade formada. O processo de restauração, chamado de obturação, é feito com anestesia e material específico, a fim de recuperar o aspecto estético e a função mastigatória do dente. Quando agravada, a cárie deverá ser combatida por meio de canal ou remoção do dente.

O uso de produtos com flúor é também uma excelente pedida para combater o surgimento da cárie.

No caso das crianças, algumas medidas podem ajudar a controlar a situação:

– Ensiná-las desde o início sobre a importância da escovação;

– Orientá-las durante as primeiras escovações, certificando-se de que a prática seja feita corretamente;

– Seguir as recomendações do dentista sobre a idade ideal para início do tratamento com creme dental com flúor e fio dental;

– Procurar especialistas acostumados a lidar com crianças, de forma a tornar as visitas menos traumáticas.

Viu só? Cuidar da saúde de seus dentes e evitar aborrecimentos com doenças pode ser bem mais simples do que você imaginava. Consulte seu cirurgião-dentista a respeito dos melhores procedimentos e mantenha sua boca protegida e bonita por mais tempo.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco agora mesmo pelo WhatsApp. Unidade Piracicaba: (19) 98444-0867; Unidade Mauá: (11) 98742-9911; Unidade Mauá 2: (11) 94882-9898; Unidade Cidade Nova: (94) 98144-0038; Unidade Rio Verde: (94) 98144-0091; Unidade Bairro da Paz: (94) 98144-0022; Unidade Marabá: (94) 98113-4850 e Unidade Sumaré: (19) 99338-0078.