Uncategorized

Implante dental e suas principais etapas

O implante dental é um procedimento bastante procurado pelas pessoas, pois ele substitui os dentes ausentes e possibilita realizar a mastigação com segurança novamente.

Além desse benefício, ele também ajuda a trazer mais auto estima e confiança na vida de quem realiza esse procedimento.

No conteúdo de hoje, a Odonto Minas vai aprofundar nesse assunto e trazer mais detalhes sobre as principais etapas necessárias para realizar esse procedimento.

Para saber mais é só dar continuidade a leitura!

Implante dental: o que é? 

O implante dental é um dispositivo muito tecnológico, constituído por duas partes, sendo elas: 

  • Pino de titânio 

O pino de titânio funciona como a raiz do nosso dente e é fixado no osso da mandíbula ou maxilar.

  • Prótese 

A prótese tem como papel substituir o dente de forma artificial e normalmente seu material é de resina ou porcelana.

Quais os tipos de implantes? 

Hoje em dia, no mercado existem diversos tipos de próteses dentárias e cada uma delas é específica para atender uma necessidade. 

Quem define o modelo ideal é sempre o cirurgião dentista, pois ele sabe determinar o procedimento recomendado para cada caso. Confira a seguir, alguns tipos de implante:

  • Implante unitário simples 

Ele é indicado para a reposição de um único dente ou em casos da perda de poucos dentes não sequenciais. 

É importante ressaltar que o implante deve ser realizado o quanto antes, pois se demorar corre o risco de haver a absorção do osso maxilar, dificultando o processo e a massa óssea se tornar insuficiente para suportar o novo dente.

  • Implante duplo 

O implante duplo é realizado nos pacientes que perdem três dentes consecutivos. Nesta situação, as condições do osso são analisadas para que apenas dois implantes possam substituir a perda dos três dentes. 

O que vai diferenciar esse implante do anterior é a posição, nesse caso, a prótese fica em um espaço vazio, apoiada na gengiva.

Uma outra vantagem desse procedimento é o custo-benefício que ele oferece, é uma excelente opção para preencher a falta de três dentes.

  • Implante com prótese protocolo 

Se uma grande parte dos dentes está comprometida, esse modelo é indicado, pois utiliza de 4 a 8 implantes para sustentar uma prótese total fixa.

Para realizar esse procedimento é necessário que os ossos estejam saudáveis. 

A parte positiva é que o resultado é natural e oferece muita segurança para o paciente.

  • Implante com prótese overdenture 

Esse modelo é mais em conta se comparado ao anterior. O overdenture utiliza de 2 a 6 implantes, que se encaixam em uma dentadura fixa, conhecida como prótese total. 

Ela proporciona bastante segurança na mastigação, porém, para realizar a higienização é preciso retirá-la.  

  • Implante zigomático 

Nos casos mais severos, como atrofia maxilar, o implante dental zigomático é indicado. 

Nesse procedimento, a fixação do pino acontece no osso zigomático, conhecido também como maçã do rosto.

Os resultados são satisfatórios e substituem as próteses totais removíveis.

Qual o objetivo do implante dental?

O objetivo do implante dentário é substituir os dentes perdidos, seja por doenças periodontais, traumas, extrações e entre outras questões.

De forma mais clara, trata-se da recolocação de um ou mais dentes de forma definitiva.

Todo esse processo contribui para trazer mais segurança e dar a possibilidade de sorrir tranquilamente e com mais confiança. Lembre-se de consultar seu dentista de confiança antes de iniciar qualquer tratamento.

Qual a vantagem? 

As vantagens que ele apresenta são inúmeras, como: resistência, durabilidade e aparência. Todos esses processos vão auxiliar o paciente na hora de mastigar, fazer a limpeza bucal correta e trazer melhora na autoestima e confiança. 

Outra vantagem, que faz toda a diferença é a biocompatibilidade do material, reduzindo assim as chances de rejeição. Isso se dá, pois, o pino é feito de titânio e esse material é super aceito pelo organismo, dando a impressão que é um dente natural.

Como deve ser o cuidado bucal? 

Muitas pessoas acreditam que o cuidado com os implantes é diferente. Porém eles necessitam dos mesmos cuidados que realizamos nos dentes naturais, como higienização adequada e visitas recorrentes ao dentista.

Para realizar uma higienização ideal, você deve usar escovas com cerdas macias, passar o fio dental, escovar a língua e finalizar com o enxaguante bucal.

Confira nosso conteúdo mais detalhado sobre os produtos indicados para realizar a higiene bucal

Quais as principais etapas do implante?

Para realizar a colocação do implante dental é necessário seguir algumas etapas realizadas pelo dentista profissional e para te ajudar vamos compartilhar todas elas com você. Confira:

  • Diagnóstico

O primeiro passo é realizar um exame no paciente, estudar seu histórico de saúde, avaliar se a estrutura óssea é adequada e suporta o implante dentário.

É essencial verificar se dentro da boca há espaço suficiente para o encaixe do implante. Em alguns casos, o tratamento ortodôntico deve ser realizado antes, para assim abrir ou fechar um espaço, pois, quando a pessoa perde um dente, os outros tendem a se movimentar.

Se, por exemplo: você perder um dente na parte de baixo da arcada dentária, o de cima começa a descer, pois não tem o par. Esse processo também ocorre em casos opostos, se você perder o dente da parte de cima, o dente de baixo começa a subir.

Caso a estrutura óssea do paciente não tenha um volume adequado é necessário que ele passe pela fase do enxerto ósseo, é uma cirurgia que prepara o osso para receber o pino de titânio.

Após essa etapa, é fundamental esperar um tempo até o osso ficar saudável e poder passar pela intervenção cirúrgica de implante.

  • Intervenção cirúrgica 

O procedimento é feito no consultório e dura em torno de 30 a 40 minutos. Para que o paciente possa ficar confortável, a anestesia é aplicada. 

Uma incisão na gengiva é feita pelo profissional para que ele chegue até o osso, e consiga inserir o pino de titânio. Após esse procedimento, é colocada uma tampa de proteção no local e os pontos são feitos.

Depois de 3 a 6 meses de cirurgia, é necessário aguardar esse tempo, pois ocorre a osseointegração, que segundo o site Wikipédia: “é a união estável e funcional entre o osso e uma superfície de titânio”.

O paciente retorna ao consultório, realiza uma radiografia para analisar se está tudo em ordem, e assim que o osso estiver integrado, é possível dar continuidade às próximas etapas do implante dental. 

  • Elaboração da prótese

Nessa etapa começa um processo de escolha da cor da prótese ou coroa, da modelagem e depois que tudo estiver definido, elas são enviadas para a confecção em laboratório.

  • Colocação da prótese

Esse procedimento cirúrgico, como mencionado no texto, é realizado pelo dentista. Ele reabre a região em que o pino de titânio foi instalado, para que ele possa receber a prótese.

Qualquer pessoa pode fazer? 

Esse procedimento é recomendado para pacientes a partir de 18 anos, pois nessa fase a dentição já está totalmente formada. Ele não é indicado para grávidas ou pacientes que não têm cuidado com a higiene bucal, nesse caso pode ocorrer a perda do implante dental.

Os casos de pacientes mais idosos, que possuem diabete grave e hipertensão normalmente são os que possuem mais contraindicação.

Acompanhamento 

Agora que você aprendeu sobre o que é, quais são as principais etapas, os cuidados e os tipos de implante dental é hora de voltar a sorrir com bastante segurança e autoconfiança. 

Encontre a Odonto Minas mais próxima a você, agende uma consulta com nossos profissionais especializados, através do WhatsApp. Estamos te esperando.

Quer conhecer mais sobre o nosso trabalho? Siga a Odonto nas redes sociais: Facebook e Instagram

Até o próximo post!

Dente sensível: como acabar com esse desconforto

O sintoma do dente sensível está presente em pequenos momentos do nosso dia a dia, por exemplo na hora de tomar um cafezinho após o almoço, comer um doce ou até mesmo um sorvete.

 

É só ingerir algum desses alimentos ou bebidas que as “agulhadas” começam a incomodar e as dores tiram todo o prazer desse momento.

 

Pensando em te ajudar a acabar de vez com esse desconforto, a Odonto Minas vai compartilhar no conteúdo de hoje dicas, informações e muito mais.

 

 

Dente sensível: acabe de vez com ele 

O primeiro passo para acabar de vez com o desconforto causado pelo dente sensível é encontrar a origem deste problema. Nesse momento, a ajuda de um dentista especialista se torna indispensável.

 

Utilizar uma pasta dental sem a indicação de um profissional para amenizar os sintomas não é indicado. É importante ressaltar que o produto não vai solucionar o problema de imediato e nem amenizar a dor.

 

Assim que você tiver aquela sensação de choque ao consumir um doce, uma bebida quente ou gelada, ligue para o seu dentista de confiança. Não espere que os sintomas fiquem piores para tentar resolver a situação.

 

 

O que causa a sensibilidade?  

Na maioria dos casos, a sensibilidade dentária pode ser causada por alguns tipos de alimentos. Para evitar que o desconforto apareça é importante não consumir com frequência. Confira a seguir quais são eles:

 

 

Gelado 

Os alimentos e bebidas geladas são, sem sombra de dúvidas, os principais causadores da sensibilidade dos dentes. Principalmente, se acompanhados por ácidos, como é o caso do refrigerante e até mesmo da limonada.

 

 

Quente 

Nesse caso, existem várias bebidas que vão influenciar o aparecimento das pontadas, como o cafezinho, que citamos no início do texto, ou até mesmo um chá bem quente.

Muitos alimentos também vão contribuir para que esse desconforto apareça. Dependendo do grau de sensibilidade é comum acontecer a manifestação desse incômodo até na hora de comer algo morno.

 

 

Doce

Itens lotados de açúcar são vilões para quem tem dente sensível. Pois o açúcar é capaz de deslocar o fluido na região da raiz exposta, causando assim a sensação dolorosa. 

Uma dica super importante é esperar cerca de 20 a 30 minutos para escovar os dentes após consumir qualquer um desses produtos. 

 

 

Mas de onde vem a sensibilidade? 

Ao sentirmos uma dor no dente, nossa primeira reação é relacionar esse sintomas com a cárie. Mas não é bem por aí, a sensibilidade também causa um grande incômodo.              

                                                                  

Ela está diretamente relacionada a um sinal de falha no sistema de proteção dos dentes. Em outras palavras, a sua causa está ligada com o desgaste do esmalte ou a retração da gengiva. 

 

Essas duas situações causam uma exposição na parte interna da estrutura dos dentes, que por sua vez, é formado pela dentina e seus túbulos dentinários. 

 

A dentina e os túbulos são super sensíveis a estímulos como: calor, frio e entre outros. E quando eles sofrem alguma “provocação”, os fluidos são movimentados e acabam causando as tão indesejadas pontadas nos dentes.

 

Por esse motivo, é muito importante evitar ingerir alimentos ou bebidas que tenham essas características, citadas no decorrer do texto.

 

 

Como descobrir a causa principal? 

Para você descobrir qual é a principal causa da sensibilidade nos dentes é indispensável realizar alguns testes com seu dentista. 

 

Somente ele será capaz de dar um diagnóstico com precisão e observar se há alguma exposição da dentina e qual o real motivo da sensibilidade.

 

Após todo esse processo, o especialista vai te indicar qual o tratamento correto para acabar com o desconforto do dente sensível.

 

 

De que modo podemos tratar? 

Como citado logo acima, é com ajuda odontológica que o tratamento deve ser realizado. Confira agora algumas opções:

 

 

Aplicação de verniz de flúor nas áreas expostas

Essa aplicação de verniz de flúor é muito benéfica, pois além de contribuir para mineralizar o esmalte, ele protege a dentina de novas agressões. Nesse procedimento seu dentista vai indicar qual a quantidade e exposição ideal. 

 

 

Aplicação de espuma ou gel de flúor 

Esse outro método deve ser realizado por um especialista experiente. Na parte mais sensível do dente, o flúor é aplicado.

É uma aplicação bem rápida, e o processo dura em torno de 3 a 5 minutos. 

 

 

Aplicação de laser 

A laserterapia é um procedimento recente que possibilita bons resultados para tratar o dente sensível. 

 

Trata-se da aplicação de um laser de baixa frequência, que impede que o calor gerado possa danificar a estrutura dentária.

 

É uma alternativa segura que só pode ser feita por um profissional experiente, que proporcione uma estrutura adequada.

 

 

Como prevenir? 

Para prevenir a sensibilidade dos dentes é recomendado que você tenha alguns cuidados com sua saúde bucal. Confira eles a seguir:

 

 

Escolha a escova adequada 

É ideal para sua saúde bucal, que sua escova dental seja adequada ao tamanho da sua boca e contenha cerdas macias. Dessa forma, ela não vai causar danos e machucar seus dentes e gengiva. 

Confira nosso conteúdo mais detalhado sobre esse tema, clicando neste link.

 

 

Evite o consumo de alimentos ácidos 

No decorrer do texto, você aprendeu que deve evitar ingerir alimentos ácidos, pois eles podem contribuir para o surgimento ou agravamento da sensibilidade dentária. 

Moderar o consumo vai te proporcionar mais benefícios e você vai sentir uma grande diferença.

 

 

Busque a ajuda de um dentista 

Assim que você sentir um desconforto, agende uma consulta com seu dentista, pois só ele será capaz de analisar e descobrir a principal causa da sua dor.

Dente sensível requer uma atenção e um cuidado específico e somente um especialista vai te indicar o melhor procedimento para amenizar e resolver os sintomas. 

 

 

Agende uma consulta 

Após realizar a leitura deste conteúdo, você aprendeu sobre dente sensível, quais os sintomas, de onde vem e os principais procedimentos para resolver e acabar com a sensibilidade.

 

É muito importante que você mantenha o acompanhamento periódico com o seu dentista de confiança e siga corretamente as suas indicações.

 

Complementar os cuidados em casa, com uma ótima higiene bucal é também uma forma de evitar que mais problemas e doenças se manifestem na sua boca. Confira nosso conteúdo sobre esse tema.

 

Se você procura uma clínica que seja completa, com profissionais especializados e com toda a estrutura necessária para melhor atendê-lo, entre em contato com a Odonto Minas mais perto de você através do WhatsApp.

 

Esperamos que tenha apreciado a leitura e nos vemos no próximo post.

 

Mau hálito tem tratamento?

O mau hálito é um sintoma que causa bastante desconforto para as pessoas e pode também afetar quem está ao redor, além de barrar a confiança e auto estima.

Nossa boca é cheia de bactérias e quando não realizamos uma escovação correta ou até mesmo se ingerimos alimentos com odores fortes, como a cebola, o alho e alguns tipos de bebidas alcóolicas, esse sintoma pode piorar.

 

 

Mas não se preocupe, pois tudo tem uma solução e no conteúdo de hoje, a Odonto Minas vai te apresentar as principais causas, como realizar o tratamento para acabar de vez com a halitose e também tirar outras dúvidas comuns sobre esse tema.

Esperamos que a leitura seja muito prazerosa!

 

 

Mau hálito descubra o tratamento

Para iniciar o tratamento do mau hálito, deve-se descobrir, primeiramente, a sua causa, que podem ser variadas.

 

Se o motivo estiver relacionado com a alteração na saliva é recomendado realizar a mastigação de balas, chicletes, remédios ou até mesmo bolinhas de silicone para estimular a produção adequada do líquido. Esse procedimento deve ser repetido pelo menos duas vezes ao dia. 

 

Quando a halitose ocorre com frequência, a principal causa é a falta de higiene bucal correta. Que pode acontecer também pelo excesso de saburra lingual ou cáseo.

 

 

O que é o mau hálito?

O mau hálito é quando o cheiro do ar que a pessoa expira pela boca tem um odor indesejável e causa desconforto para quem está ao seu redor.

 

Na maioria dos casos, a pessoa que está com esse sintoma não consegue identificar com facilidade. A ajuda de um amigo para alertá-la é muito bem-vinda.

 

Quando acordamos, sentimos um gosto ruim na boca e isso é super normal, pois ficamos muito tempo sem falar e comer. Então nesse caso não há motivos para preocupação. Basta realizar a saúde bucal após levantar, como de costume.

 

 

 

Quais os sinais, os fatores e os riscos? 

Conhecido também como bafo ou halitose, em 60% dos casos, o principal sinal do mau hálito é o odor desagradável que sai da boca.

 

Ele pode ser causado pela saburra, uma camada branca que se deposita na língua, formada por bactérias e se dá pela má escovação ou tendência natural da pessoa.

 

Os fatores, como resíduos de alimentos entre os dentes, higiene bucal inadequada, saliva viscosa, desidratação, estresse, tabagismo, consumo excessivo de álcool, respiração pela boca, diabete e entre outros.

 

 

 

Como saber se tenho mau hálito? 

Cobrir a sua boca e o nariz com as mãos e tentar sentir o odor, é a forma mais conhecida e comum de identificar se você tem ou não mau hálito. 

 

Se você tiver uma pessoa próxima, uma outra alternativa é perguntar para ela como está o cheiro do seu hálito.

 

 

 

A prevenção

Para prevenir que o mau hálito seja algo frequente, é indispensável adquirir alguns cuidados diários, tais como: ingerir alimentos fibrosos, mastigar bem os alimentos e tomar no mínimo dois litros de água por dia é um ótimo começo.

 

Confira mais dicas simples para completar esse cuidado:

 

  • Escove os dentes regularmente: se seu caso de halitose é mais frequente, procure realizar a escovação no mínimo três vezes ao dia, para remover as bactérias e restos de comida nos dentes.

 

  • Limpe a língua: a língua é um lugar super propício para a formação de bactérias, acúmulo de células mortas e restos de comidas. Por esses motivos, realizar a sua limpeza e escovação é indispensável. 

 

  • Beber bastante água: uma boca seca, ou seja, sem a saliva, gera um “odor indesejável” e isso pode acontecer em qualquer momento do dia. Para evitar lembre-se de se manter hidratado. 

 

Se você utiliza dentadura, um conselho para diminuir e evitar o mau hálito é removê-la antes de dormir e limpá-la bem antes de colocar novamente pela manhã. Dessa maneira, você também evita que, futuramente, doenças apareçam.

 

 

 

Como realizar uma higiene bucal correta? 

Para realizar uma higiene bucal correta, é recomendado que você utilize os produtos necessários, como: escova dental com cerdas macias, enxaguante bucal, pasta e fio dental. 

 

No decorrer deste texto, apresentamos as vantagens de utilizar esses produtos e agora vamos te explicar como você deve utilizá-los. 

 

Durante a escovação, lembre-se de realizar movimentos circulares e com leveza, para não prejudicar a boca. O fio dental deve ser passado levemente entre os dentes e o enxaguante bucal vai servir como um finalizador da escovação. 

 

Para conferir nosso texto sobre os cuidados necessários com a saúde bucal no ambiente de trabalho, basta clicar neste link.

 

Realizando todos esses cuidados com a sua saúde bucal, você evita também a formação de cárie nos dentes, que por sua vez também é um dos fatores que causam o mau hálito.

 

 

 

Procure sempre a ajuda de um profissional 

Se você realizar todos esses cuidados prévios e, mesmo assim, os sintomas de odor indesejável permanecerem, agende uma consulta com seu dentista de confiança.

 

Nessa consulta, ele vai realizar uma avaliação e descobrir a principal causa desse desconforto e indicar o tratamento necessário para acabar de vez com ele.

 

Se você tiver alguma dúvida de como realizar qualquer cuidado, esse é um ótimo momento para sanar todas as suas dúvidas sobre higiene bucal.

 

 

 

Você está à procura de uma clínica de confiança? 

Após ler todo o conteúdo do texto, você aprendeu quais os tratamentos para acabar com o mau hálito e também como evitá-lo.

 

Mas se você ainda se sente inseguro, pois não possui um profissional que te proporcione a segurança necessária, nós da Odonto Minas podemos te ajudar.

 

Entre em contato com a clínica mais próxima a você, através do WhastApp e agende uma consulta. Temos dentistas especializados e prontos para te auxiliar da melhor forma, quando o assunto é cuidar do seu sorriso e também do seu bem-estar.

Para conhecer melhor nosso trabalho, nos acompanhe nas redes sociais Facebook e Instagram. Esperamos que tenha apreciado a leitura e nos vemos no próximo post.

Tratar a gengiva inflamada: saiba como

Tratar a gengiva inflamada é um cuidado bastante necessário para acabar com os desconfortos causados por ela, como: sangramento e inchaço.

 

Para realizar esse cuidado você vai precisar da ajuda de um dentista especialista e após todo o processo, a prevenção deve continuar em casa com os produtos corretos para evitar que isso volte a acontecer.

 

 

No conteúdo de hoje, nós da Odonto Minas vamos te explicar como o tratamento para a inflamação da gengiva é realizado, dar dicas e mostrar qual a maneira ideal de realizar a higiene bucal.

Desejamos uma ótima leitura!

 

Como tratar a gengiva inflamada? 

Para tratar a gengiva inflamada é necessário realizar uma consulta com um dentista profissional especializado. Após uma avaliação, ele vai te indicar o melhor procedimento para acabar com esse desconforto.

 

Na maioria das vezes, a gengiva inflamada é sinal de gengivite e se não tratada, os malefícios são diversos.

 

O principal objetivo na hora de combater ou reduzir a inflamação é acabar de vez com o inchaço, a vermelhidão, sangramento e o desconforto que ela causa na nossa boca. 

 

A limpeza dos dentes, normalmente, é o primeiro passo que os dentistas realizam. Ela é feita através da raspagem dos tártaros e nos casos mais graves, os medicamentos antibióticos são indicados para reforçar o cuidado tão importante.

 

É muito comum ocorrer esse tipo de inflamação durante uma gravidez, lembre-se de entrar em contato com seu médico para que ele trabalhe em conjunto com o dentista para evitar que o bebê seja prejudicado. 

 

 

Mas o que é gengivite?

 

A gengivite é o resultado do acúmulo de placa bacteriana, que por sua vez causa inflamação nos tecidos da boca. Essa membrana é formada pelos restos de alimentos que não são removidos durante a higienização dental.

 

Por esse motivo, é muito importante realizar a higiene bucal adequada todos os dias, principalmente se você utiliza aparelhos fixos ou se sua prótese foi mal colocada.

 

Cerca de 50% dos adultos apresentam esse tipo de doença bucal, e além de causar a vermelhidão na gengiva, ela atinge os tecidos de suporte, como: os ossos e o ligamento periodontal.

 

Em casos muito mais graves, se o paciente não procurar acabar com esses problemas, a situação vai piorar e a gengivite pode evoluir e se tornar ulcerativa.

 

Como evitar? 

 

Para evitar ter que tratar a gengiva inflamada, certifique-se de realizar corretamente a sua limpeza e higiene bucal. Esse cuidado deve ser realizado pelo menos duas vezes ao dia e após as refeições. 

 

Na nossa boca existe uma variedade de bactérias que podem causar sérios problemas e se multiplicar. Elas criam resíduos que se transformam em uma substância transparente, conhecida como placa bacteriana. 

 

Se a limpeza dessa placa não for realizada regularmente vai se transformar em tártaro e somente o dentista vai poder resolver esse problema.

 

Quando o acúmulo de tártaro permanecer na sua boca, a situação pode se agravar e causar inflamação na gengiva e entre outros danos.

 

A escovação e o uso do fio dental vão te ajudar na hora de manter a saúde dos dentes e auxiliar na prevenção da periodontite. O fio, diferente da escova, consegue alcançar alguns lugares com mais precisão. Porém durante a escovação, a gengiva é massageada, assim o fluxo sanguíneo é garantido e traz mais saúde para o tecido vital. 

 

Como realizar uma escovação correta? 

Como citado no texto, a escovação te ajuda a prevenir e também a tratar a gengiva inflamada. 

 

Os produtos necessários para escovar os dentes da maneira correta são apenas quatro, sendo eles: escova, creme dental, fio dental e um enxaguante bucal para finalizar o processo.

 

Confira como aproveitar e utilizar corretamente esses itens: 

 

  • Escova de dentes: para cumprir corretamente a sua função, que é limpar os restos de alimentos encontrados nos dentes, ela deve conter cerdas macias para não prejudicar as gengivas e a nossa boca;

 

  • Creme dental: toda vez que você for utilizar um creme dental, opte por um que contenha flúor, para fortalecer os esmaltes dos dentes; 

 

  • Fio dental: ele vai potencializar a limpeza dos dentes e para ter uma gengiva saudável, o seu uso é indispensável;

 

  • Enxaguante bucal: tem o papel de finalizar a limpeza da boca após todo o processo. Procure por um que tenha flúor na sua composição para prevenir a cárie e refrescar o hálito.

 

Gengiva inflamada pode ser outras causas 

 

Uma gengiva inflamada pode estar associada a fatores endócrinos. Um exemplo é durante a gravidez, como foi citado anteriormente no texto, que ela fica bastante irritada e isso se dá graças aos níveis de hormônios endógenos altos.

A falta de vitamina C e má alimentação podem ocasionar inchaço, sangramento e alteração do tecido gengival. 

Condições sistêmicas, como o diabetes mellitus e leucemia ou uso de certos medicamentos fazem parte desse grupo de fatores que podem causar a inflamação da gengiva.

Lembre-se de consultar um dentista, caso você esteja com algum tipo de incômodo na boca. 

 

Conheça a nossa clínica 

Se você está procurando profissionais especializados e uma clínica que vai te atender com bastante eficiência, entre em contato com a Odonto Minas pelo WhatsApp e agende a sua consulta.

 

Teremos o maior prazer em atendê-lo e para acompanhar o nosso trabalho é só seguir as nossas redes sociais Instagram e Facebook.

 

Esperamos que tenha realizado uma ótima leitura e nos vemos no próximo post.

Placa dentária: acabe já com elas

A placa dentária é uma membrana transparente ou amarelada que reveste os dentes. Caso a higiene bucal não esteja sendo realizada da maneira recomendada essa película fica repleta de bactérias.

 

 

Procurar um profissional especializado para realizar os cuidados necessários é a melhor escolha na hora de solucionar e acabar de vez com esse desconforto. Lembre-se sempre de procurar um dentista de confiança.

 

Para saber os principais sintomas, qual o tratamento ideal, entre outros detalhes é só continuar a leitura.

 

 

Placa dentária: o que é? 

 

A placa dentária está sempre presente na nossa boca, isso ocorre, pois, as bactérias se aproveitam dos nutrientes encontrados nos restos de alimentos que ingerimos e também na nossa saliva.

 

Após as refeições, a placa produz um ácido que por sua vez causa a cárie e, consequentemente, uma membrana invisível. 

 

Sofrendo ataques repetidos, os esmaltes dos dentes vão se desfazendo e abrindo caminho para a formação da cárie, se uma limpeza não for realizada a placa bacteriana é formada.

 

 

O que causa a placa dentária? 

 

Normalmente, na margem da gengiva é onde as bactérias começam a se formar, pois é nesse local que ocorre o acúmulo de restos de alimentos, possibilitando assim a criação de uma película bacteriana.

 

Não sendo retirada da maneira correta com a ajuda de um profissional, essa película pode se transformar em uma cárie e na maioria dos casos pode deixar a gengiva irritada, causando gengivite, periodontite e em situações mais sérias, a perda dos dentes.  

 

Alguns alimentos podem auxiliar na reprodução dessas bactérias, como é o caso do açúcar. Logo que as bactérias se misturam com alimentos mais doces, elas produzem um ácido que causa a placa dentária, tudo isso ocorre, pois, elas precisam desse tipo de alimento para se desenvolver e multiplicar.

 

Fique atento também aos alimentos ricos em carboidratos simples.

 

 

Por que você deve se preocupar?

 

Quando a placa dentária se acumula nos dentes, ela provoca mau hálito, desgastes nos esmaltes, mudança na coloração dos dentes e entre outros malefícios que não param por aqui.

 

Se você não realizar diariamente uma limpeza bucal e dental correta é bem possível que as placas endureçam com o tempo e, consequentemente, causem doenças, como: tártaro, algum tipo de abscesso e infecção, em casos mais graves. 

 

Além de ser esteticamente desagradável, a sua saúde bucal pode ser muito prejudicada. E quanto mais tempo você conviver com as placas, a dificuldade para removê-las é muito maior, mesmo que você realize uma ótima escovação e utilize o fio dental.

 

Para a remoção ser completa e eficaz você vai precisar da ajuda de um profissional especialista.

 

 

Como é realizado o tratamento?

 

A formação da placa dentária é algo natural no nosso organismo e por esse motivo você não consegue impedir a sua formação. Porém, é possível removê-la, se estiver no início, através de cuidados diários bucais e assim vai conseguir evitar as diversas doenças citadas no decorrer do texto.

 

Escovar os dentes, no mínimo duas vezes ao dia, utilizando um creme dental com flúor, que tem como função fortalecer os dentes e evitar a formação de cárie. Passar o fio dental, pelo menos uma vez ao dia, para realizar uma limpeza completa e reduzir o acúmulo de placa, evitando que ela se transforme em tártaro e corra o risco de fugir do seu controle e impedindo também o aumento das bactérias naturais da boca.

 

Como você já sabe, evitar alimentos ricos em açúcar vai ajudar na prevenção e no controle das bactérias. Uma outra dica é lavar a boca com água após cada refeição, dessa forma a quantidade de saliva na boca aumenta e, consequentemente, minimiza a placa bacteriana a longo prazo. 

 

Mascar chiclete sem açúcar, durante 20 minutos, após alguma refeição vai prevenir a cárie e sua cavitação, mas a substituição da escovação não deve ocorrer. Esse método eficaz foi comprovado pela Associação Americana de Odontologia (ADA).

 

 

Como realizar o cuidado bucal em casa? 

 

Para impedir a formação das indesejadas placas dentárias é essencial que você mantenha os cuidados com sua saúde bucal em dia. Confira como realizá-los: 

 

  • A escovação é algo essencial, lembre-se de escovar os dentes no mínimo duas vezes ao dia e após as refeições. Não se esqueça que a última deve ocorrer antes de dormir.
  • Passar o fio dental antes de dormir é um cuidado fundamental e, como citado no texto, vai ajudar na hora de realizar a limpeza completa dos dentes e da boca. 
  • Usar o enxaguante bucal sem álcool vai eliminar as bactérias e também prevenir o ardor desconfortável na boca. 
  • Após ingerir alimentos ricos em açúcar e carboidratos, realizar a escovação dos dentes. Se possível evitar ingerir esse tipo de alimento.

 

A última dica, mas não menos importante é frequentar pelo menos uma vez ao ano o seu dentista, pois na consulta ele vai realizar uma avaliação e te auxiliar nos cuidados com sua saúde bucal, oferecendo todos os suportes necessários para você e seus dentes.

 

 

Conte com a ajuda de um profissional 

 

Se a formação de placa dentária ou outros desconfortos bucais é algo que está te preocupando, realizar uma avaliação com um dentista e especialista pode trazer vários benefícios, além de te tranquilizar.

 

O profissional pode realizar uma pequena raspagem no tártaro e verificar se há sinais de cárie ou doenças periodontais, com a ajuda dele você vai deixar sua boca saudável, ter sua autoestima e segurança novamente. 

 

Mas lembre-se de continuar os cuidados e a higienização em casa, com o uso dos produtos certos e assim minimizar os danos causados pela placa. 

 

 

Conheça a Odonto Minas 

 

Se você ainda não tem um dentista de confiança, que te passa toda a segurança necessária e está à procura de uma clínica que possua os melhores equipamentos, profissionais especializados e competentes: venha conhecer a Odonto Minas.

 

Entre em contato com a gente através do WhatsApp e agende uma consulta. Teremos o prazer em atendê-lo e ajudar a cuidar da sua saúde bucal.

 

Para conhecer melhor nosso trabalho, nos siga nas redes sociais Instagram e Facebook.

 

Esperamos que tenha realizado uma excelente leitura e que todas as suas dúvidas sobre a placa dentária estejam esclarecidas. 

 

Nos vemos no próximo post!

Clarear os dentes: conheça o clareamento endógeno

Clarear os dentes é um procedimento estético que tem chamado bastante a atenção de muitas pessoas, além de ficar com eles claros e bem cuidados, a sua autoestima vai lá em cima.

 

 

 

No conteúdo de hoje, vamos te apresentar um clareamento conhecido como endógeno, que tem como principal foco realizar a limpeza dos dentes para que ele volte a ter sua cor natural.

 

Para saber mais detalhes é só continuar com a leitura deste post. 

 

Clarear os dentes: com clareamento endógeno 

Se você procura um procedimento para clarear os dentes com um tom mais natural, o clareamento endógeno é o mais indicado.

 

Essa técnica foi elaborada para trazer o tom natural do seu dente, porém esse processo é conduzido pelo profissional de uma maneira diferente. Conheça mais detalhes:

 

Como funciona? 

Nesse tipo de procedimento, o dentista realiza uma abertura na parte de trás do dente, para assim conseguir ter acesso a área que está mais escurecida. O próximo passo é aplicar o agente clareador a base de peróxido de hidrogênio.

Durante alguns dias, o clareador é deixado no dente, até que a cor natural do sorriso seja restabelecida. Por esse motivo, é essencial realizar a troca do clareador semanalmente com o auxílio de um dentista. 

Pode ocorrer também, em alguns casos, que o profissional aplique o gel clareador no local e utilize a luz de LED para intensificar e acelerar a ação do produto nos dentes. É importante destacar que tudo isso ocorre em 1 ou 3 sessões, dependendo do grau de escurecimento.

 

 

Em quais casos esse procedimento é indicado? 

Quando o método convencional não traz resultados na hora de clarear os dentes, ou seja, eles estão muito escurecidos e não conseguem ser amenizados com qualquer outro procedimento, realizar o tratamento endógeno é uma das melhores opções.

Existem também outros casos que você pode utilizar esse clareamento dental, como: se sofreu algum tipo de fratura nos dentes, que pode ter ocasionado em hemorragias internas ou necrose na polpa e até mesmo se eles passaram a ter uma cor mais acinzentada.

 

 

Quais são as vantagens do clareamento interno? 

Umas das maiores vantagens de clarear os dentes, através do procedimento endógeno, é a segurança que ele oferece, pois não apresenta qualquer tipo de risco para o paciente. Procure sempre um profissional especializado e da sua confiança antes de iniciar qualquer cuidado ou intervenção bucal.

Outra vantagem que ele proporciona é o ganho estético, devemos confessar que não há sensação melhor do que poder sorrir com segurança. Afinal de contas, ninguém se sente à vontade sorrindo com os dentes escurecidos ou manchados.

E os benefícios não param por aí, os resultados podem ser notados logo nas primeiras sessões. 

 

 

Quais os cuidados que o paciente deve ter durante o tratamento? 

Os cuidados que o paciente deve realizar durante o clareamento são os mesmo que qualquer outro procedimento similar.

Durante o período de tratamento é importante evitar o consumo de alimentos e bebidas muito pigmentadas, como: vinhos, molho pronto, beterraba, café e entre outros.

Alimentos industrializados e comidas ácidas também devem ser substituídas por itens mais naturais e saudáveis.

 

Existem outras maneiras para clarear os dentes

 

Antes de iniciar qualquer procedimento para clarear os dentes, é essencial consultar um profissional e agendar uma avaliação. Somente depois desse processo, o dentista consegue ter noção de como está a sua saúde bucal e indicar o melhor tratamento.

Outras maneiras de deixar os dentes mais claros são as lentes de contato e as facetas. Conheça mais detalhes sobre cada uma delas:

  • Clareamento dental a laser

Esse procedimento é totalmente indolor e tem como objetivo retirar as manchas dos dentes, garantindo assim um sorriso mais branco e saudável. Confira mais detalhes sobre esse assunto clicando neste link. 

  • Lentes de contato ou faceta

Lentes de contato ou facetas são procedimentos que vão revestir os dentes e trazer uma nova aparência para eles. Ambas funcionam como uma capinha, para saber mais detalhes leia nosso texto sobre esse tema através do link.

 

 

Cuide sempre da sua saúde bucal?  

É extremamente importante você ter sua saúde bucal em dia, esse cuidado deve ser realizado após qualquer refeição.

O recomendado é que você realize a limpeza dos seus dentes com uma escova de cerdas macias e do tamanho ideal para sua boca, o creme dental correto também é algo que faz toda a diferença.

O limpador de língua, na maioria das vezes, é encontrado atrás da escova dental, ele tem um papel super importante na saúde bucal, pois ele realiza a limpeza da língua, como o nome já diz e ainda por cima elimina as bactérias que contém na nossa boca.

 

A higiene bucal infantil também é essencial, confira nosso texto sobre esse tema acessando o link e tire todas as suas dúvidas de como realizar a escovação de forma correta e qual a importância de iniciar esse cuidado desde pequeno. 

 

 

Procure um profissional de segurança 

Em todos os casos citados no decorrer do texto, o paciente pode se sentir prejudicado pela a aparência mais escurecida do seu sorriso e consequentemente sua autoestima é afetada. 

Nós da Odonto Minas, podemos te ajudar a solucionar esse e outros desconfortos relacionados a sua saúde bucal. 

Aproveite para entrar em contato com a gente pelo WhatsApp e teremos o maior prazer em atendê-lo.

Nossa equipe é formada por profissionais especializados que vão te auxiliar da melhor maneira possível.

Quer conhecer nosso trabalho? Nos acompanhe nas redes sociais Instagram e Facebook

Aparelho dentário transparente: quais as vantagens?

O aparelho dentário transparente tem sido muito procurado pelas pessoas, por diversos motivos, mas o principal é manter a estética discreta durante o procedimento de corrigir os dentes e torná-los mais harmônicos.

 

Possuir um sorriso mais bonito e alinhado faz toda a diferença na autoestima de qualquer pessoa. Graças a esse modelo de aparelho, isso se torna possível, de uma forma bem prática e simples.

 

Para saber mais detalhes, é só continuar a leitura!

 

Aparelho transparente: características 

 

O aparelho transparente é um modelo moderno, possui placas rígidas removíveis feitas com um material transparente, que proporciona tração dos dentes até atingirem a posição correta e ficarem bem alinhados.

 

Eles também são conhecidos, como: aparelhos invisíveis ou alinhadores transparentes. Mas sua principal característica é que não são fixos.

 

Como o aparelho funciona? 

Esse aparelho é capaz de atuar em diversos tipos de problemas dentários, confira a seguir:

  • Desalinhamento entre as arcadas (superior e inferior), conhecido como má oclusão;
  • Dentes encavalados;
  • Dentes tortos e
  • Excesso de espaço entre os dentes.

Sua principal função, como dito anteriormente no texto, é auxiliar na correção da arcada dentária dos pacientes. Consulte o seu dentista de confiança para começar a realizar qualquer tratamento. 

 

Vantagens de utilizar esse aparelho 

 

Hoje em dia, nos consultórios odontológicos, esse aparelho dental é muito requisitado pelos pacientes. Toda essa procura está ligada às vantagens que ele apresenta, confira cada uma delas a seguir:

 

  • Dores menores: o tratamento com aparelho dentário transparente não causa tantas dores durante o processo, pois não necessita dos fios na hora de alinhar os dentes, igual os aparelhos fixos.
  • Mais fácil de higienizar: antes de iniciar qualquer alimentação, as placas devem ser removidas e escovadas da maneira correta. Graças a isso, a possibilidade de ter resto de comida no aparelho é impossível.
  • Menos visitas ao dentista: esse procedimento é planejado pelo dentista do início ao fim na primeira consulta. Várias placas são utilizadas durante esse processo e o profissional agenda uma visita para apenas realizar a higienização e aplicar o flúor.
  • Mais discreto: como o próprio nome já diz, por ser transparente esse aparelho é mais discreto e esse motivo chama bastante a atenção dos pacientes.
  • Menos tempo de uso: o tratamento com esse aparelho tem uma duração muito menor se comparado aos outros.

 

Desvantagens do aparelho 

 

Embora o aparelho dentário transparente tenha uma grande procura nos consultórios odontológicos, esse modelo não atende todos os casos, além de ter um alto investimento. 

 

Confira os detalhes dessas duas principais desvantagens:

 

  • Não é para qualquer caso: se os dentes do paciente estiverem muito tortos ou desalinhados, como ocorre na maioria dos casos, esse aparelho não consegue resolver o problema. Por ser uma placa fixa, ela não consegue alcançar toda a arcada e corrigir o que precisa. Somente um dentista pode avaliar e dizer qual a melhor opção.
  • Custo alto: para realizar o procedimento com o aparelho transparente, o custo é alto, porque o investimento deve ser realizado em curto prazo. Se comparado com os gastos de manutenção dos outros modelos, o custo não é tão diferente. O que realmente muda é o tempo do investimento. 

 

Como funciona o tratamento? 

 

Como em todos os casos, para começar a realizar o tratamento é indispensável seguir uma rotina de adaptação. Diferente dos aparelhos fixos, no processo de manutenção, as idas mensais ao dentista não são necessárias. 

 

O primeiro passo para iniciar o tratamento é a realização de um escaneamento em 3D, pelo dentista, de toda a cavidade bucal do paciente para a montagem de um modelo digital. 

 

Com o auxílio de um software, o caso do paciente é analisado e planejado por completo, determinando a quantidade necessária de tempo e placas do início ao fim do tratamento.

 

O segundo passo é a elaboração das placas, conforme você necessita para realinhar os dentes. Cada uma delas tem um formato único e específico, pois é assim que os dentes mudam de posição gradualmente. Em média, elas devem ser trocadas a cada 15 dias pelo próprio paciente, até a finalização do tratamento.

 

Como realizar a limpeza do aparelho dentário transparente

 

Realizar a limpeza do aparelho dentário transparente vai prevenir o aparecimento de problemas dentais e evitar o acúmulo de placa bacteriana.

Para fazer uma ótima higienização existem duas formas, confira cada uma delas a seguir:

 

  • Escovação: é necessário retirar o aparelho para iniciar a limpeza, em seguida comece a escovação do aparelho e lave com água corrente, antes de colocá-lo novamente. De forma alguma, utilize pasta de dente, pois ele pode danificar o material e criar microporos onde as bactérias se instalam.
  • Aparelho ultrassônico: a cuba ultrassônica deve ser enchida com água limpa e as ondas emitidas através do líquido farão a remoção de todos os resíduos dos aparelhos.

Lembre-se de que o aparelho transparente é feito de plástico e por esse motivo não deve, de forma alguma, utilizar água quente para realizar a limpeza. O calor pode amolecer e distorcer o aparelho. Água em temperatura ambiente, nesse caso, é a melhor opção.

A limpeza dele deve ser feita 1 vez ao dia, pois esse tipo de aparelho não deve ser utilizado durante as refeições. Se por algum motivo de distração, comer ou beber algo com o aparelho, limpe-o imediatamente.

 

Gostou do conteúdo? 

 

Se você tem os dentes desalinhados, sabe o desconforto que isso pode causar, além da estética, eles auxiliam na melhora da mordida. Por esse e outros motivos é muito importante cuidar da sua saúde bucal, em diversos casos, esse cuidado se inicia com o auxílio de um aparelho odontológico.

 

E como citado no texto, para eliminar os transtornos causados pelos aparelhos fixos, optar pelo transparente é uma ótima solução.

 

Neste conteúdo, você conferiu tudo sobre o aparelho dentário transparente, por exemplo: suas características, seu funcionamento, suas vantagens, desvantagens, como ele consegue alinhar os dentes e entre outras curiosidades. 

 

Se por acaso, você tiver interesse em colocar esse modelo de aparelho, entre em contato com seu dentista de confiança ou encontre a Odontominas mais próxima de você. Para facilitar, entre em contato com a gente pelo WhatsApp, que teremos o maior prazer em atendê-lo.

 

Esperamos que tenha gostado da leitura e te esperamos no próximo post.

Remover o aparelho em casa: saiba os riscos

Após anos de tratamento, remover o aparelho é o sonho de muitas pessoas. É muito importante contar com a ajuda de um profissional especializado para realizar a retirada corretamente.

 

No post de hoje, vamos te apresentar mais detalhes sobre esse assunto e explicar os malefícios de tentar retirar sozinho ou em casa o aparelho dental.

 

Para se aprofundar no assunto, é só continuar a leitura.

 

Remover o aparelho em casa: saiba os riscos

Ao longo do tratamento, muitas pessoas se cansam de esperar e decidem remover o aparelho em casa. 

 

Essa atitude acarreta diversos malefícios para os dentes e além de causar danos, o seu tratamento terá sido em vão e seu desejo de ter um sorriso bonito se tornará um pesadelo.

 

Remover o aparelho não é algo tão simples assim. Exige muita paciência e precisão na técnica do dentista, alguns instrumentos são específicos na hora de realizar todo esse processo da retirada da resina que une os braquetes metálicos à arcada dentária. Além de correr o risco de riscar os dentes ou até mesmo perfurá-los. 

 

Quando a resina não é removida da forma correta, os contratempos começam a surgir.

 

Problemas associados ao remover o aparelho sozinho 

Acabamos de falar que muitos problemas podem acontecer na hora de tirar o aparelho sozinho, confira abaixo alguns deles:

 

  • Cárie dentária;
  • Formação de pequenas crateras; 
  • Manchas permanentes; 
  • Riscos na superfície do esmalte e
  • Úlcera nas partes internas dos lábios (mucosas).

 

Na internet ,se você pesquisar vai encontrar vídeos que “ensinam” a realizar esse procedimento de formas inusitadas. Mas eles não alertam todas essas desvantagens. Além das citadas acima, temos os riscos de lesões na língua, lábios e gengiva.

 

As diversas tentativas de remover o aparelho realizadas pelo próprio paciente, resultam em excesso grosseiro de resina, que podem trazer diversos e graves problemas e os dentes ficam amarelados. 

 

Isso ocorre, pois todos os corantes e pigmentos que ingerimos através da alimentação, podem ficar colados ali. Os restos de comida, também facilitam o acúmulo de placa bacteriana e acarretam doenças como cáries, tártaro e entre outros.

 

Remover o aparelho em casa não gera economia 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, remover o aparelho sozinho e em casa não gera benefício algum. Muito pelo contrário, para reparar os danos, o custo é ainda maior.

 

Considerar ter um plano odontológico nesse momento é uma super solução, pois você terá todo o suporte antes, durante e após esse processo, além de atender todas as suas necessidades. Consulte o seu dentista de confiança ou um profissional especializado e encontre o melhor para você.

 

Como é realizada a retirada do aparelho no consultório? 

Mesmo o aparelho sendo removido pelo dentista, o procedimento exige bastante cuidado e atenção.

 

A retirada completa da resina é uma das partes mais importantes desse processo. O uso de materiais corretos para a remoção se torna indispensável, além de auxiliar na hora de polir os dentes e deixá-los com a superfície lisa e brilhante.

 

Confira a sequência realizada pelo profissional na hora de remover o aparelho sem prejudicar os dentes:

 

  • Remoção dos braquetes metálicos;
  • Remoção da resina (material que une os braquetes ao dente);
  • Polimento da superfície dos dentes;
  • Tratamento gengival e 
  • Clareamento dental. 

Realizar o clareamento dental é necessário

Após remover o aparelho, realizar o clareamento dental é necessário, pois durante o uso possíveis manchas surgem nos dentes e apenas esse procedimento consegue retirá-las. 

 

Para realizar o clareamento e obter o resultado desejado, as superfícies dentárias devem estar polidas e limpas corretamente. Por esse motivo, é muito importante não ter nenhum resto de resina nos dentes antes de realizar esse processo. 

 

O clareamento dental pode ser realizado em casa ou no consultório. Consulte o seu dentista de confiança e veja qual a melhor escolha para o seu sorriso.

 

Com toda certeza, o resultado final de todo esse processo satisfaz o paciente e traz melhoras quando o assunto é autoestima.

 

Capriche na higiene bucal

 

Independente do uso do aparelho, a higiene deve ser realizada com bastante eficiência e da forma correta. Confira nosso post sobre a melhor forma de cuidar da sua saúde bucal, através deste link.

 

Procure utilizar a escova correta, não usá-la de forma agressiva e com os produtos necessários. 

 

Os cuidados com a higiene bucal vão além da escovação, como o uso do fio dental e enxaguante bucal. 

 

Esse processo deve ser realizado meia hora após qualquer refeição, incluindo o café da manhã e antes de dormir.

 

Gostou do conteúdo?  

Agora que você entendeu sobre os riscos de retirar o aparelho em casa, não irá realizar esse procedimento sem o auxílio de um dentista, profissional especializado.

 

Cuidar dos dentes da melhor maneira, sempre traz benefícios para qualquer pessoa. 

 

Entre em contato com a Odontominas através do WhatsApp e encontre mais próxima. Teremos o prazer em agendar uma consulta e te auxiliar da forma correta e necessária durante qualquer procedimento. 

 

Agradecemos a leitura e nos vemos nos próximos post.

Saiba como curar herpes rapidamente

Curar herpes rapidamente é o desejo de quem apresenta esse vírus, além de proporcionar coceira e dor, ele pode se espalhar pelo corpo aumentando o desconforto e prejudicando até a autoestima. 

 

No conteúdo de hoje, nós da Odontominas, vamos te apresentar como curar, o que é, a causa e os principais sintomas deste vírus. Para saber todos esses detalhes é só prosseguir com a leitura.

 

Como curar herpes rapidamente? 

Para curar herpes existem vários recursos, assim que você perceber os sintomas iniciais, procure sempre um clínico geral ou farmacêutico para te informar qual é o medicamento ideal para acabar de vez com eles.

 

Normalmente, para eliminar herpes, você pode utilizar pomadas, curativos líquidos que tem como função contribuir para a cicatrização e alívio da dor, além de serem transparentes e discretos, impedirem a contaminação e propagação do vírus pelo corpo.

 

Em casos mais graves, os comprimidos antivirais são prescritos pelo médico e, principalmente, para as pessoas imunocomprometidas, como forma de iniciar um tratamento a longo prazo.

A temperatura fria alivia a dor e auxilia na recuperação, utilizar gelo na lesão vai ajudar bastante a diminuir o incômodo causado. 

 

O que na verdade é herpes

Herpes é um tipo de vírus que causa machucados e feridas no corpo, em áreas como: boca e genitais.

 

Ela pode ser provocada por dois tipos de vírus, o Varicela-Zóster (VVZ), conhecido como “cobreiro”, causador da catapora, que por sua vez apresenta irritação na pele, bolhas e bastante coceira.

 

Ou o herpesvírus tipo 1 e 2, conhecido como herpes simplex. De uma forma mais resumida, esse é um tipo de infecção que 99% da população adulta já adquiriu imunidade durante a infância e adolescência, criando resistência para o resto da vida.

 

O que causa herpes

Existem alguns fatores que contribuem bastante para o aparecimento da herpes, como é o caso da exposição em excesso ao sol, os raios ultravioleta fragilizam as nossas defesas, ressecam os lábios, deixando-os mais vulneráveis. Investir nos protetores labiais é uma opção, porém eles não impedem que ela se manifeste.

 

Outro fator que influencia a aparição desse vírus é a alimentação. Uvas, chocolates, nozes e amêndoas são alimentos que possuem arginina, uma substância que costuma estimular o aparecimento de herpes. Esse elemento pode ser encontrado também em suplementos que fortalecem os músculos.

 

As alterações hormonais, conhecidas como stress crônico, acabam diminuindo e prejudicando a defesa do nosso corpo e, consequentemente, abrem espaço para o vírus se manifestar.  

 

No caso das herpes labiais, elas podem ser causadas por beijos ou contato com objetos compartilhados, como: escova de dentes e toalhas.

 

Quais os sintomas? 

Os sintomas causados pela herpes vão depender do tipo do vírus, porém, todas apresentam lesões cutâneas nas regiões afetadas. 

 

Confira a seguir as características mais comuns de acordo com a área contaminada:

 

  • Olhos: os sintomas são bem similares aos da conjuntivite. Causando coceira, vermelhidão e irritação. Normalmente, afeta apenas um olho, porém fique atento, pois ela pode causar problemas na vista e em casos mais graves cegueira.

 

  • Lábios: coceira, ardência e formação de pequenas bolhas são os sintomas principais quando o assunto é herpes labial. Em alguns casos,o paciente pode ter febre e os gânglios do pescoço e garganta podem aumentar.

 

  • Genitais: nesse local, os sintomas são: ardor, coceira, vermelhidão e irritação. Normalmente, o aparecimento de bolhas e líquidos são acompanhados por esses sinais. Esse tipo de herpes ocorre em ambos os sexos. 

 

É importante ressaltar que enquanto as bolhas com o líquido estiverem presentes, ambos os tipos de herpes, Varicela-Zoster e herpes simplex, são infectantes. Basta tocar com as mãos no local afetado, que o vírus pode ser transferido para qualquer outra parte do corpo ou pessoa. O contato direto com a pele ou mucosa é também uma forma de transmissão.

 

A partir do momento que as bolhas rompem, formando pequenas feridas rasas, conhecidas como ulcerações, e são cobertas por crostas, há reepitelização da derme ou mucosa. Nessa fase a doença não é mais contagiosa.

 

Em geral, as infecções chegam a durar entre sete e 14 dias, porém é importante você consultar um médico para diagnosticar se realmente está com herpes e qual o melhor tratamento. 

 

Criança pode ter herpes

Tanto os adultos, quanto as crianças podem adquirir herpes, na maioria das vezes é comum ocorrer a labial.

 

A principal maneira de transmissão é através dos adultos, pois 70% deles são portadores desse vírus. Normalmente, a própria mãe, por ter um contato mais frequente, acaba contagiando a criança, através do beijo e em alguns casos nos partos normais.

 

O tratamento para curar herpes rapidamente é baseado na tentativa de reduzir os sintomas, como: febre e dor, com o uso de analgésicos, antiinflamatórios e antitérmicos. 

 

Sem sombra de dúvidas, a higiene bucal da criança deve ser realizada para diminuir a propagação do vírus. Lembre-se de utilizar uma escova macia, uma pequena quantidade de pasta de dente e realizar movimentos leves e delicados, para não machucar e causar dor na boca da criança ou do bêbê.

 

Procure a Odontominas mais próxima 

 

Você desconfia que está com herpes? Se após a leitura desse conteúdo você suspeita que possui o vírus, é hora de agendar uma consulta com seu dentista de confiança e iniciar o tratamento.

 

Nós da Odontominas, podemos te auxiliar e proporcionar todo o suporte necessário para curar herpes rapidamente. Além de cuidados com a saúde e estética bucal.

 

Encontre a Odontominas mais próxima e entre em contato com a gente através do WhatsApp.

 

Esperamos você no próximo post.

Tratamento para dentes sensíveis

O tratamento para dentes sensíveis é muito procurado hoje em dia por diversas pessoas. Por incrível que pareça, o incômodo causado pela sensibilidade afeta as refeições diárias e esse momento tão prazeroso se torna péssimo.

 

 

No post de hoje, vamos te apresentar quais os tipos de tratamentos para acabar de vez com a sensibilidade e poder aproveitar as refeições doces, salgadas e geladas sem stress e desconforto. 

 

Desejamos uma ótima leitura.

 

Quais os tratamentos para dentes sensíveis? 

Antes de começar qualquer tratamento para dentes sensíveis é muito importante você procurar um profissional de confiança que irá realizar um diagnóstico e com isso descobrir a principal causa do problema.

 

Hoje em dia os tratamentos necessitam de cuidados que envolvem a utilização de produtos e técnicas feitas em consultórios, tudo vai depender da origem da sensibilidade.

 

Porém os procedimentos mais utilizados são: aplicação tópica de verniz de flúor, espuma ou gel, agente e de laser. Conheça detalhes sobre eles:

 

Aplicação de verniz de flúor 

 

Para ajudar a mineralização do esmalte e a dentina, é feita a aplicação de verniz de flúor nas áreas expostas.

 

Aplicação de espuma ou gel de flúor 

 

A aplicação de espuma ou gel consiste na utilização de moldes bucais, utilizados de 3 a 5 minutos, a grande concentração de flúor auxilia nas áreas mais sensíveis, diminuindo a sensibilidade.

 

Aplicação de agente fixador 

 

Aplicação de agente (material usado para fixar restaurações) para impermeabilizar a superfície da dentina e ajudar nos estímulos que causam a sensibilidade.

 

Aplicação de laser 

 

A aplicação de laser terapêutico é um dos tratamentos para dentes sensíveis mais utilizados.

 

Após esses tratamentos os dentistas recomendam que os cuidados continuem em casa, para isso o paciente deve utilizar uma escova dental com cerdas macias, realizar a escovação correta, usar creme dental com alta concentração de flúor (dado pelo dentista) para ajudar fortalecer a superfície do dente.

Lembre-se de consultar o seu dentista de confiança para realizar qualquer tipo de cuidado ou tratamento nos dentes.

 

Quais os sinais da sensibilidade dentária?

 

O primeiro sinal causado pela sensibilidade é a dor nos dentes após ingerir um alimento ou bebida, sendo ele quente ou frio.

Essa dor é péssima e afeta todos os momentos da refeição, seja na hora de tomar um café, uma bebida durante o almoço ou até mesmo quando consumir um delicioso sorvete.

Não espere sentir muita dor para procurar um dentista e marcar uma consulta, pois se demorar para tratar pode se transformar em um canal, e o desconforto é ainda mais insuportável.  

 

O que causa a sensibilidade dentária? 

 

A sensibilidade dentária pode ser causada por diversos fatores, como por exemplo cárie, fatores emocionais e principalmente pela retração gengival.

 

Devido a escovação inadequada, a retração gengival pode ser provocada e afetar bastante a sensibilidade nos dentes. Esse é o principal motivo causador desse incômodo.

 

A parte macia e interna do dente é conhecida como dentina, que por sua vez possui terminações nervosas e protege os esmaltes. Com a sua exposição, através de alimentos frios ou quentes, os nervos são ativados e causam dor, ocasionando a sensibilidade.

 

O bruxismo é outro fator que agrava a sensibilidade nos dentes, o refluxo e a bulimia também fazem parte desse grupo. É essencial agendar uma consulta com um especialista antes de começar algum tratamento para dentes sensíveis. 

 

Como amenizar a sensibilidade dentária? 

 

Para amenizar a sensibilidade dentária é recomendado que o paciente evite ingerir alimentos e bebidas ácidos, aguardar pelo menos 20 minutos após as refeições para poder realizar a escovação dos dentes e evitar fazer força em excesso nessa hora.

 

O uso de creme dental específico para tratar a sensibilidade também é uma ótima opção para ajudar na hora de amenizar a sensação.

 

Procure sempre fazer uma revisão no dentista, antes e após um tratamento, e lembre-se de manter os bons hábitos na hora de cuidar da sua boca e dos seus dentes

 

Alimentos que agravam a sensibilidade dentária 

 

De acordo com muitos dentistas especialistas, a alimentação é um dos principais fatores que mais agravam o quadro de sensibilidade dentária.

Os alimentos e bebidas com ph muito baixo, conhecidos como ácidos, podem provocar o desgaste do esmalte dos dentes, podendo chegar até a dentina. 

A cerveja, o refrigerante, o café, o limão e o vinagre se enquadram nesse grupo de alimentos e bebidas que devem ser evitados. 

 

Tenho dentes sensíveis e agora? 

 

Após a leitura do texto, você ficou por dentro dos tratamentos para dentes sensíveis, aprendeu as principais causas desse incômodo, os alimentos que podem ser evitados e os cuidados que se devem ter em casa para amenizar essa dor.

Cuidar da saúde bucal é algo muito necessário e traz diversos benefícios para a nossa vida. Entre em contato com seu dentista de confiança ou agende uma consulta na Odontominas mais próxima pelo WhatsApp.

 

Estamos esperando por você e até o próximo post.