Bichectomia: um procedimento puramente estético ou necessário em alguns casos?

A cada ano são descobertos mais procedimentos estéticos, que ganham repercussão na mídia. Assim, logo vira febre e tal técnica começa a ser muito procurada. Tanto locais que fazem o procedimento, quanto bons médicos. Assim como aconteceu com o silicone e outros, a bichectomia não foi diferente.

O boom da bichectomia foi entre 2015 e 2016 e continua se mantendo em alta. É uma cirurgia indicada, principalmente, para pessoas que costumam morder as bochechas de forma constante, por terem pouco espaço na boca. É algo puramente estético, e precisa ser muito bem feito.

Caso o profissional não seja experiente, a cirurgia pode danificar o nervo. Causando a paralisia do rosto do cliente. Com isso, é de extrema importância que seja feita por um cirurgião que tenha grande conhecimento da anatomia e que esteja preparado para lidar com qualquer complicação.

Nem todo mundo pode fazer essa cirurgia, pois caso seja má indicada pode causar até mesmo o envelhecimento do rosto. E alguns médicos acreditam também no risco de desgaste dos ossos faciais, como a parte do maxilar.

O que é a Bichectomia?

A bichectomia (lipoplastia facial) é um procedimento o qual se retira parcialmente a bola de Bichat, um tecido gorduroso, que faz com que as bochechas diminuam. Isso dá um efeito de rosto fino e alongado.

Mas vale lembrar que não é um procedimento emagrecedor e que diminui a quantidade de gordura no corpo. É praticado por um dentista, mas ainda existem controvérsias sobre esse profissional ser o certo para realizar esse processo.

Como é feita?

A cirurgia dura entre 30 minutos a 1 hora. O cirurgião aplica a anestesia, local ou geral e isso dependerá das condições do paciente, corta a área interna da boca acima do segundo molar superior. O corte não é tão grande, tem entre 1 e 4 cm. Assim que faz o corte, ele pressiona a bochecha e força a gordura atravessar o corte, e com uma pinça, remove a bola de Bichat.

Riscos de fazer uma bichectomia

A gordura da bola de bichat funcionada como um amortecedor dos músculos do rosto, logo, pode ser que ao longo dos anos essa remoção cause um tipo de desgaste na região. E nem todos podem fazer essa cirurgia, por isso é extremamente recomendável que seja feita uma consulta com o médico antes e que haja uma conversa sincera.

E, claro, deve ser feita com um profissional experiente, que entenda da cirurgia. Já que existe o risco de paralisia facial, caso prejudique algum nervo. Entre os riscos mais “brancos”, no entanto, temos infecção, sangramentos, hematomas, e lesões como o entupimento do canal da saliva. A bochecha é um lugar que fica próximo a glândulas, artérias e nervos, partes muito importante do rosto.

A bichectomia ainda causa muitas dúvidas na população, sobre quando fazer, riscos e até mesmo sobre as contraindicações. E você, tem alguma dúvida a respeito? Para saber mais sobre esse procedimento entre em contato agora mesmo pelo WhatsApp. Estamos te esperando para sanar todas as suas necessidades.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *